Primeiro dia de Copa América registra 41 casos de covid-19

·1 minuto de leitura
Lance da partida entre Brasil e Venezuela, pela Copa América

A organização da Copa América confirmou um total de 41 casos de covid-19 entre jogadores, delegações e prestadores de serviço no primeiro dia do campeonato, informou nesta segunda-feira (14) o Ministério da Saúde.

No domingo, data da estreia em Brasília, "foram notificados 41 casos confirmados de covid-19, dos quais 31 entre jogadores e delegados e dez entre prestadores de serviço contratados para o evento", informou o ministério em nota sem detalhar o número de casos em cada seleção.

Um dia após o apito inicial, a Conmebol confirmou surtos de covid-19 que afetaram 13 membros da seleção venezuelana e quatro da Bolívia.

Em seguida, foram registrados dois casos na seleção colombiana, um assistente do técnico Reinaldo Rueda e um fisioterapeuta.

O Ministério da Saúde informou que os dez positivos entre os prestadores de serviço foram detectados na capital Brasília, onde a anfitrião abriu o torneio vencendo a Venezuela por 3 a 0 no domingo.

Até o momento, 2.927 testes de RT-PCR foram realizados nas delegações e grupos envolvidos no torneio, disse o governo.

As amostras com resultado positivo serão analisadas geneticamente nos próximos dias para identificar a qual variante do vírus pertencem.

Apesar de ser disputada sem público, a surpreendente transferência da Copa América para o Brasil após seu cancelamento na Argentina e na Colômbia gerou fortes críticas, já que o Brasil acumula quase meio milhão de mortos pela pandemia e a situação de saúde continua preocupante, de acordo com especialistas.

mel/pr/jc/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos