Primeira medalhista do surfe feminino dançou com o marido pelo telefone antes da final

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Carissa Moore, 28, a americana que se tornou a primeira mulher a conquistar a medalha de ouro no surfe nos Jogos Olímpicos de Tóquio, revelou um ritual curioso para aliviar a tensão antes da final.

"Tomei banho, ouvi música, liguei para casa, conversei com meu marido e demos uma 'festinha' dançante", contou a campeã, ao jornal USA Today. A "festa" foi um pedido dela ao marido, Luke Untermann, que estava no Havaí, onde o casal mora.

"Nós dois ouvimos a mesma música e meio que dançamos juntos [por chamada de vídeo]", disse Luke.

A ideia deu certo, afinal ela venceu Bianca Buitendag, da África do Sul, que ficou com a medalha de prata.

Vencedora do Circuito Mundial em 2011, 2013, 2015 e 2019, a americana teve uma nota 14.93 contra 8.46 da sul-africana. A japonesa Amuro Tsuzuki ficou com o bronze ao vencer a também americana Caroline Marks.

"Estou muito orgulhosa e honrada. Eu me sinto abençoada por ter essa experiência", afirmou Carissa Moore.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos