Primeira-dama participa de abertura das surdolimpíadas

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A primeira-dama, Michele Bolsonaro, enumerou as conquistas da comunidade surda durante a abertura da 24ª edição das Surdolimpíadas de Verão, realizada em Caxias do Sul (RS), no último domingo (1º). A primeira-dama classificou o acontecimento como um “momento histórico”. “Pela primeira vez, um país da América Latina é sede das Surdolimpíadas”, disse. Segundo ela, o evento marcará o fortalecimento do respeito pelo espaço da pessoa surda no Brasil. As informações são da Agência Brasil.

Entre as iniciativas destacadas pela primeira-dama estão a criação, em parceria com a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) do Canal Libras. Ele funcionará prioritariamente pela internet, mas alguns programas serão retransmitidos pelo também recém-criado Canal Educação.

A primeira-dama citou também a criação, em 2020, da Secretaria Nacional do Paradesporto (SNPAR) para promover e articular ações para fomentar o acesso das pessoas com deficiência à prática desportiva. “Sabemos que a verdadeira acessibilidade é aquela que acontece em todas as áreas: educacional, cultural e profissional. O esporte é uma grande ferramenta de transformação social. Nossas crianças e nossos jovens surdos podem ter um futuro diferente e de esperança por meio do esporte.”, comentou.

Cinco mil atletas de 80 países participam da 24ª edição das Surdolimpíadas de Verão, na cidade gaúcha de Caxias do Sul. O Brasil tem a segunda maior delegação, com 237 pessoas, 199 atletas e 38 membros da comissão técnica. O país participou de seis edições do evento, ocupando a 56° posição na classificação geral e recebeu o total de dez medalhas (1 ouro, 1 prata e 8 bronzes) em todas as edições . Na última edição, em 2017, na Turquia, o Brasil conquistou um ouro e quatro bronzes.

A seleção feminina brasileira de futebol estreia nesta terça-feira (3) contra os Estados Unidos. A goleira Fernanda Falkevicz garante que o foco das brasileiras é o ouro. E jogar em casa é um estímulo ainda maior.

Segundo o CEO do Comitê Organizador, Richard Ewald, um objetivo das Surdolimpíadas no Brasil é mostrar que as capacidades atléticas dos surdos são iguais às de quem ouve. As Surdolimpíadas terminam no dia 15 de maio e são transmitidas ao vivo pela internet. Os canais Libras e Educação, da multiprogramação da TV Brasil, da EBC, são parceiros do evento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos