Vice-presidente da AFA nega ter contatado Sevilla sobre situação de Sampaoli

Buenos Aires, 29 mar (EFE).- Daniel Angelici, presidente do Boca Juniors e novo vice-presidente da Associação do Futebol Argentino (AFA), negou nesta quarta-feira ter conversado com a direção do Sevilla sobre a possibilidade de contratar Jorge Sampaoli para o lugar de Edgardo Bauza no comando da seleção argentina.

Angelici se disse amigo do presidente do clube espanhol, Pepe Castro, mas frisou que os dois não se falaram recentemente.

"Não é certo. Tenho excelente relação de amizade com Pepe Castro e as pessoas do Sevilla, mas não falei com ele nem apurei nada", afirmou o dirigente em entrevista à "Radio Güemes".

A especulação em torno de Sampaoli disparou após a derrota da Argentina para a Bolívia em La Paz pelas Eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018. E embora tenha negado que abriu negociações para contratá-lo, Angelici não foi tão enfático ao negar que Bauza esteja com o cargo sob risco.

"Hoje não se pode dizer nada. Hoje (Bauza) é o técnico da seleção. A partir de hoje haverá novas autoridades eleitas (para a AFA). É preciso acontecer a primeira reunião do comitê executivo, onde são tomadas todas as resoluções", declarou.

Sobre a suspensão de quatro jogos aplicada ao craque Lionel Messi, o vice-presidente da AFA confirmou que a entidade vai recorrer.

"Temos dez dias para fazer a apelação. Vamos preparar a apelação ao tribunal de alçada da Fifa, disciplinar", explicou. EFE