"Pretendo processar", diz atriz agredida em show de Ludmilla

Yahoo Vida e Estilo
Atriz de Bom Sucesso não vai deixar agressão barata
Atriz de Bom Sucesso não vai deixar agressão barata

Carla Cristina Cardoso falou sobre a agressão sofrida quando ia ao camarim de Ludmilla durante um show, no fim de semana. A atriz, que vive Lulu na novela "Bom Sucesso", disse ao “TV Fama” de ontem sua versão da história.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

"Meu amigo me chamou, eu fui porque a gente adora a Ludmilla, representa muito. Chegando lá tinha uma fila de fãs. Quando a gente botou a cara para olhar, ele deu um empurrão que pegou nos meus peitos, disse 'não vai passar'. Aquilo me deu um baque. Meu amigo falou peraí, não precisa empurrar. Ele me deu outro empurrão e eu dei um tapa nele, 'você não vai me empurrar'", recorda.

Leia também

"Minha outra amiga Carol falou: 'você não pode fazer isso com a gente, não fizemos nada com você'. Ele fechou a mão e deu um murro na mão da Carol. Conforme ele deu o murro, uma fã falou 'você não pode fazer isso'. Ele torceu o braço dela e jogou ela longe", continua.

"Os outros dois seguranças pegaram ele pelo braço e ele foi dar chute na gente. Veio um tio da Ludmilla, acho, e falou: 'o que é isso, porque você bateu nele?'. Eu disse: 'você viu o que ele fez com a gente?'". Ele então a levou para conversar com a cantora.

"'Ludmilla, vim ver seu show mas infelizmente seu segurança agrediu três mulheres, inclusive eu, e não como te dar um abraço'. Ela botou a mão na cabeça e falou 'pelo amor de Deus, quem é, resolve isso'. Já estava em cima da hora de subir no palco. Depois me chamaram para ir do lado do palco, ele queria pedir desculpas".

A conversa, no entanto, não foi tão amigável. "Ele pegou meus dois braços e apertou. 'Eu quero pedir desculpa', mas ele apertou como uma ameaça, está acostumado a fazer isso. (Ele disse): 'Eu estava nervoso'. 'Você pode estar nervoso, só não vai agredir mulher nenhuma na minha frente nem me agredir'. Quando ele falou 'já fiz a minha parte', tirei uma foto dele porque eu não tinha garantia, não tinha quem me proteger".

Carla pensa em processar o segurança. "Ninguém me procurou, nem minha assessoria, nem meu empresário, não me chamou no Instagram, em lugar nenhum. Pretendo [processar], por segurança. O meu sonho é ele me procurar ou a Ludmilla, a gente conversar numa mesa, ele pedir desculpa e dizer que não é aquilo. A forma como ele tratou, dando chute, faz há muito tempo, e as pessoas não fazem nada porque têm medo. Mas eu não tenho", avisa.

Leia também