Prestes a estrear nos médios, Rashad Evans revela que orgulho o impedia de mudar de categoria

Rashad Evans enfrentará Daniel Kelly no UFC 209 - Diego Ribas

Ex-campeão dos meio-pesados (93 kg) do UFC, Rashad Evans não vive um bom momento na carreira e vem de duas derrotas seguidas. Agora, depois de quase um ano sem pisar no octógono, o americano fará sua estreia na divisão dos pesos-médios (84 kg), no próximo sábado (4), quando enfrentará Daniel Kelly no UFC 209. E, na visão do americano, essa mudança deveria ter sido feita anteriormente. No entanto, segundo análise própria, foi o seu orgulho que atrapalhou a decisão de trocar de categoria.

Durante uma conversa com jornalistas no ‘media day’ realizado na última quinta-feira (2), Evans reconheceu que deveria ter baixado de categoria logo após ter sofrido a segunda derrota. O americano contou que não queria largar a divisão dos meio-pesados por baixo e, por isso, demorou para fazer a mudança.

“Sim, hoje eu penso que deveria ter baixado antes, mas orgulho é um coisa difícil de superar. Acho que o meu orgulho me impediu de baixar antes para os pesos-médios. Eu não queria estar na situação que estou agora, vindo de duas derrotas e aí baixando de categoria. Eu sinto que eu tive que correr da divisão dos meio-pesados e isso é algo que eu nunca quis. Queria ter pelo menos uma vitória antes de baixar, mas deixei para lá. Os caras são grandes e não tenho motivo para competir em uma categoria onde não me vejo lutando por muito tempo. Então, mudei meu foco para os pesos-médios”, revelou.

Acostumado a perder menos peso para lutar na categoria de cima, Evans garantiu que se sente bem e que a balança não será um problema para o combate. De acordo com o americano, todos os seus treinamentos foram feitos com um peso parecido com o que ele pretende pisar no octógono no próximo sábado.

“Eu estou bem. Honestamente, sinto que eu conseguiria bater o peso no final de hoje se eu tivesse que fazer isso. Uma coisa que eu fiz foi treinar mais leve. Eu poderia ter treinado com uns quilos a mais, mas eu não queria me acostumar a me movimentar da melhor forma com mais peso. Então me mantive próximo ao peso que quero entrar dentro do cage. Então, eu devo me sentir da mesma forma que nos treinos porque preparei meu corpo para isso”, declarou.

Nos últimos meses, Evans enfrentou problemas com comissões atléticas para poder lutar. O americano foi obrigado a se retirar do card do histórico show em Nova York (EUA) em novembro último e teve sua participação no evento de número 206 em dezembro negada – tudo em função da suspeita de danos cerebrais.