Pressionado, Roger chega a 30 jogos no Fluminense e tenta recuperar time em seu quarto Fla-Flu

·3 minuto de leitura


Os pontos mais importantes da passagem de Roger Machado pelo Fluminense até aqui são todos marcados por algum clássico entre Flamengo e Fluminense. Além de ter feito a estreia diante do Rubro-Negro ainda em março, o treinador viu os dois jogos da decisão do Campeonato Carioca concretizarem uma mudança na formação da equipe. O confronto deste domingo, às 16h, na Neo Química Arena, acontece em meio à pressão externa sobre o treinador pelos quatro jogos sem vitória. O duelo tem transmissão em tempo real do LANCE!.

+ Lembra de todos? Veja os últimos uniformes lançados pelo Fluminense

Internamente, Roger continua seguro. O treinador, que assinou contrato por dois anos justamente para que o clube reforçasse a confiança em trabalhos longos, se classificou em primeiro no "grupo da morte" da Libertadores, está nas oitavas da Copa do Brasil após eliminar o Red Bull Bragantino e teve uma boa sequência de jogos. No entanto, viu a equipe ter uma queda brusca de rendimento, algo que também aconteceu na época da final do Estadual.

Veja a tabela do Brasileirão

Foi a partir da derrota por 3 a 1 para o Flamengo que Roger decidiu que precisava mudar a formação. Pressionado por ter que vencer o River Plate na Argentina para avançar na Libertadores, o treinador sacou Kayky e Luiz Henrique para colocar Caio Paulista e Gabriel Teixeira, uma substituição que liderou a vitória histórica no Monumental de Núñez e os bons resultados seguintes. Entretanto, os desfalques e o desgaste vem cobrando caro.

O Fluminense tem 10 pontos em oito rodadas no Brasileirão e venceu apenas duas vezes na competição. Longe do Rio de Janeiro, ainda não foi capaz de triunfar. Com números ruins, um time aparentemente cansado e quase nenhum tempo para trabalhar os erros, Roger vê seu modelo de jogo contestado. Mesmo assim, garantiu que isso não vai mudar. O que ele espera é conseguir recuperar o melhor momento de seus atletas.

Até o momento em clássicos, o Fluminense tem apenas uma derrota, no segundo jogo da decisão do Carioca com o Flamengo. Além disso, são duas vitórias (Fla e Botafogo) e dois empates (Fla e Vasco). Fred marcou dois gols, Igor Julião, Nino e Abel Hernández um cada. Vale lembrar que esta é a penúltima partida do zagueiro antes de se apresentar à Seleção Brasileira olímpica.

Roger Machado tem 14 vitórias, nove empates e seis derrotas no Fluminense. Neste domingo, ele faz o 30º jogo no comando da equipe. Ele estará a apenas 10 dias do confronto de ida das oitavas de final da Libertadores, a competição mais importante para o Tricolor na temporada. Por isso, precisa reencontrar o equilíbrio para não aumentar a pressão.

- Na véspera de um clássico penso que esse resultado mexe muito com a gente pelo jogo e pelo placar. No final de semana temos um jogo importante em mais uma rodada. Essa instabilidade no Brasileiro depois de Copa do Brasil e Libertadores acabam tirando um pouco dos trilhos do trabalho que esperamos retomar com a saída de jogadores do departamento médico também, para termos mais opções. O único clássico que temos para disputar contra equipes do Rio de Janeiro, além de toda responsabilidade que já há, também haverá uma pressão aumentada em função do resultado, do placar e da atuação - disse após a derrota para o Athletico-PR.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos