Pressionado, Albon quer seguir lutando para ficar na Red Bull: "Não aceitaria voltar à AlphaTauri"

Redação Motorsport.com
·3 minuto de leitura

O futuro de Alex Albon na Red Bull parece cada vez mais definido. Com a pressão aumentando cada vez mais após resultados abaixo do esperado na temporada 2020 da Fórmula 1, o tailandês parece distante de uma renovação com a equipe austríaca. E para ele, uma volta à AlphaTauri não está entre suas considerações.

Albon chegou a ter boas performances em 2020, incluindo o GP da Áustria e o seu primeiro pódio na F1, com um terceiro lugar em Mugello. Mas desde o GP da Toscana ele conquistou apenas um ponto em quatro corridas, e viu o discurso de apoio total da Red Bull mudando consideravelmente. Mesmo assim, ele segue esperançoso que boas performances nas provas finais do ano podem fazer a equipe mudar de ideia.

Leia também:

F1: Veja a matemática para o hepta de Hamilton no GP da Turquia Ralf Schumacher critica ativismo de Hamilton nas pistas: "Esporte e política não devem se misturar" F1: Wolff indica que deve seguir na chefia da Mercedes em 2021

Nas últimas semanas, o consultor da marca austríaca, Helmut Marko e o chefe da equipe, Christian Horner, já vem falando abertamente sobre os possíveis substitutos de Albon para a vaga, tendo que olhar para fora da Academia da Red Bull. Nico Hulkenberg e Sergio Pérez são os nomes considerados.

Caso perca a vaga na Red Bull, Albon teria duas possibilidades como destino: um retorno à AlphaTauri, um movimento natural dentro da estrutura da Red Bull, que Pierre Gasly e Daniil Kvyat já vivenciaram, ou ficar sem uma vaga na F1 para 2021. Mesmo assim, o tailandês não vê uma volta à equipe B da marca austríaca com bons olhos.

"Não, não aceitaria voltar à AlphaTauri", disse Albon ao portal Planet F1. "Acredito que o sonho de todos os pilotos é correr por uma equipe de alto nível como a Red Bull e minha intenção é de continuar ali".

E vale lembrar que, mesmo assim, um retorno à equipe italiana não está garantido, já que a vaga para correr ao lado de Pierre Gasly em 2021 tem como favorito Yuki Tsunoda, piloto da Academia da Red Bull que corre na F2. O japonês já fez um teste com a AlphaTauri em Ímola, irá participar do teste de pós-temporada e pode participar de um TL1 nas provas restantes.

"Sempre há conversas, mas, no final, tudo o que ouço ou tudo o que tem que ser dito não vai mudar nada do que faço na pista. Sigo focado, mais do que qualquer coisa, em pilotar e ter bons resultados".

"Sei que, se eu me concentrar em conquistar bons resultados e consegui-los, eles não vão falar mais sobre isso. Mas é assim que as coisas acontecem na Fórmula 1. Tenho que ficar focado no que preciso fazer e isso é o mais importante".

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1, MotoGP e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Hamilton despista sobre Rosberg, analisa Bottas e ‘esquece’ Alonso; assista e entenda

PODCAST: O calendário 'pós-pandemia' da F1 2021 é o mais correto? Ouça o debate

Your browser does not support the audio element.