Presidente do Vasco lamenta adiamento do julgamento do Sport e cobra rigor do STJD

Jorge Salgado vai acumular dois cargos no Vasco como associação (Foto: Rafael Ribeiro / Vasco)


Depois do Vasco emitir uma nota oficial, o presidente do clube, Jorge Salgado, também se manifestou contrário ao adiamento do julgamento do Sport, que poderia render pontos ao Cruz-Maltino. O dirigente afirmou que estava presente na Ilha do Retiro e culpou a falta de segurança pelas cenas de violência.

"Eu estava presente no jogo acompanhando nossa delegação e fui testemunha da invasão de campo, seguida por violência e a total falta de segurança que obrigou a paralisação da partida. Não há mais espaço para ocorrências desse tipo no futebol brasileiro".

Jorge Salgado cobrou punição severa ao Sport para servir de exemplo para o futebol brasileiro.

"O mínimo que se espera é o cumprimento dos regulamentos e a correta punição dos infratores para que ninguém nunca mais tenha que sofrer a violência, as ameaças e a intimidação que nossos atletas, funcionários e dirigentes viveram naquela tarde que envergonhou nosso futebol".

+ Última rodada da Série B vai pegar fogo; confira a tabela

O presidente ainda reforçou confiança no STJD de que a justiça será feita no próximo julgamento.

"Temos absoluta confiança que os auditores do STJD julgarão o caso de forma técnica, isenta e justa, protegendo a lisura do Campeonato Brasileiro e o futuro de nosso futebol".

No próximo domingo, às 18h30, o Vasco tem um confronto direto com o Ituano pelo acesso na Série B. Em caso de empate ou vitória, o Cruz-Maltino sobe, porém se perder, tem uma chance remotíssima de permanecer no G4, tendo em vista que terá que torcer por uma combinação improvavél de resultados.