Presidente do Santos justifica ausência de máscara em evento beneficente: 'Muito boato'

Fábio Lázaro
·2 minuto de leitura


Criticado pela não utilização de máscara durante o evento “Natal Sem Fome”, realizado na última segunda-feira (28), na Vila Belmiro, o presidente do Santos, Orlando Rollo, justificou a ação como forma de facilitar a comunicação, principalmente durante o contato com o presidente da República, Jair Bolsonaro, que esteve presente no estádio santista.

Rollo ainda acrescentou que as pessoas que tiveram contato em ambientes de maior concentração humana possuem histórico de já ter se infectado com o vírus, inclusive ele próprio. No vestiário, antes da partida, o goleiro João Paulo esteve presente, sem máscara, para presentear Bolsonaro com uma camisa – o arqueiro foi um dos contaminados com a Covid-19 no surto que o elenco santista foi acometido no início de novembro.

- Muita mentira, muito boato. Realmente eu estava com o presidente Bolsonaro, foi uma excelente oportunidade pra gente falar do CT Rei Pelé. Todo mundo só fala o que interessa. E nessa conversa ele disse que teria intenção de junto com a sua equipe de governo encontrar um mecanismo jurídico para cessão do terreno sem ônus para o clube – disse Rollo.

- Eu não usei máscara? Não usei mesmo, até pra facilitar a comunicação com o presidente. O que acarretou isso? Nesse diálogo positivo que tivemos. Eu já contraí Covid, o Dr. Badures contraiu, o próprio presidente já, o atleta João Paulo, que apareceu no vestiário sem máscara, também - completou.

Rollo também defendeu o atacante Marinho, um dos mais criticados por torcedores por ter comparecido no evento. O camisa 11 não tem histórico de contaminação por Covid-19 e é o principal atleta do elenco.

- Maior mentia que tão fazendo contra esse atleta, ela é exemplar, cumpriu as normas sanitárias a risca, nem no vestiário que queria descer, iria ficar no camarote, único momento que desce é porque o presidente Bolsonaro queria conhecê-lo pessoalmente. Ficou de maneira rápida, máscara o tempo inteiro, cumprimentou o presidente e foi em bora. Pegaram um vídeo que ele fez sozinho, que, para facilitar a comunicação, retiraram esse vídeo para falar que o Marinho não teve cautela. Esse boato foi lançado pra prejudicar o atleta Marinho e causar tumulto no Santos - afirmou Orlando Rollo.

Orlando Rollo encerra a sua gestão nesta quinta-feira (31). Nesta sexta-feira (1°), o novo presidente, Andrés Rueda, assumirá o posto.