Dirigente do Peixe critica arbitragem e diz: 'A gente não vai deixar quieto'

Fábio Lázaro
·2 minuto de leitura


O presidente em exercício do Santos, Orlando Rollo, criticou a atuação da arbitragem comandada pelo gaúcho Anderson Daronco na derrota por 3 a 1 para o Fluminense, neste domingo (25), pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, no estádio do Maracanã. De acordo com o dirigente, o clube brigará pelos seus direitos por meio dos órgãos competentes, como a CBF e a Comissão Nacional de Arbitragem.

– O meu perfil não é gritar em gramado ou vestiário, até porque não cabe isso ao dirigente. Nós temos que ser respeitosos, porém brigar pelos nossos direitos nas esferas corretas, CBF e Comissão de Arbitragem. Agora, o Santos tem presidente e Comitê de Gestão, a gente não vai deixa quieto não – disse o presidente em comunicado à Santos TV.

Rollo reclamou de quatro momentos contrários ao Peixe na partida: os dois gols marcados pelo Alvinegro no segundo tempo que foram anulados e faltas em Arthur Gomes e Soteldo que, na visão da direção santista, eram passíveis de expulsão.

– Teve quatro lances que a gente se sentiu prejudicado e interferiram diretamente no resultado do jogo e nós vamos buscar os nossos direitos. Não vamos aceitar o resultado da forma que foi hoje. Jogo se ganha dentro de campo. Só que no meu entendimento o árbitro interferiu diretamente no resultado em virtude da sua interpretação, com todo o respeito, mas no meu entendimento foram errôneas, principalmente os dois gols anulados, em um deles, salvo engano, no primeiro, o bandeira estava correndo para o meio de campo – afirmou Orlando.

– Teve um lance que o Arthur tomou uma mãozada no rosto e um do Hudson em cima do Soteldo que era pra gerar uma expulsão direta, vocês podem olhar na imagem que foi um lance forte, que gerou um simples cartão amarelo. Basicamente são esses lances polêmicos – acrescentou.

No dia 6 de outubro, em visita à sede da CBF, Rollo teve o seu primeiro contato com o chefe da Comissão de Arbitragem, Leonardo Gaciba. Na ocasião, o presidente santista havia listado reclamações referentes à arbitragem de vídeo.

Orlando Rollo
Orlando Rollo

Rollo, presidente em exercício do Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)