Presidente renuncia, e Jorge Jesus perde aliado no Benfica

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Responsável por contratar Jorge Jesus junto ao Flamengo no ano passado, Luís Felipe Vieira não é mais presidente do Benfica. Nesta quinta-feira, ele apresentou seu pedido de renúncia sob a alegação de que não tem mais condições de seguir no cargo diante das acusações da chamada Operação Cartão Vermelho.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O dirigente, que tem sua vida investigada na Europa, estaria no meio de um esquema de corrupção junto ao empresário José Antonio dos Santos, maior acionista privado do Benfica (16,33%). O milionário é amigo pessoal do cartola e teria sido beneficiado na venda de parte de suas ações à própria instituição.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A dupla, Tiago Vieira (filho de Luís Felipe) e o empresário Bruno Macedo são "suspeitos de estarem envolvidas em negócios e financiamentos em montante total superior a 100 milhões de euros, que poderão ter acarretado elevados prejuízos para o Estado e para sociedade". O cartola estava em seu sexto mandato, que terminaria em 2024, e tinha se licenciado na sexta-feira passada depois de ser detido para interrogatório.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos