Ponte Preta e Gimnasia estreiam na Sul-Americana em séries de invencibilidade

Campinas, 4 abr (EFE).- A Ponte Preta iniciará a trajetória na Copa Sul-Americana em casa nesta quarta-feira, contra o Gimnasia y Esgrima La Plata, em duelo que deve contar com os titulares de ambas as equipes e que coloca frente a frente duas sequências de invencibilidade.

O técnico Gilson Kleina acumula três vitórias em três partidas desde que assumiu o comando do clube paulista e tem a chance de aumentar a série invicta pessoal. Contando com o empate em 3 a 3 com o Santo André em março, ainda sob o comando de João Brigatti, a Macaca não perde a quatro jogos.

Se mantiver a boa sequência, a Ponte inclusive pode chegar às semifinais do Campeonato Paulista, após vencer o Santos por 1 a 0 no jogo de ida das quartas de final, o que deixa a equipe a um empate da classificação.

O Gimnasia defenderá no estádio Moisés Lucarelli a incrível fase de cinco vitórias seguidas à qual chegou no sábado passado, quando venceu o Atlético Tucumán por 1 a 0 fora de casa e chegou à sétima posição do Campeonato Argentino.

Apesar da chance de poupar jogadores na Sul-Americana para a partida decisiva contra o Santos da próxima segunda-feira, Kleina antecipou que escalará os titulares porque a competição internacional é uma das prioridades do clube.

"É claro que vamos ver o que o departamento médico tem a dizer, se alguns jogadores precisam ser poupados para evitar contusões, mas, pelo que depender de mim, iremos com nossa força máxima e escalaremos o melhor que temos", afirmou.

O treinador ainda não sabe se escalará Fernando Bob ou se utilizará outro em seu lugar já pensando no jogo contra o Santos. O volante precisa cumprir uma partida de suspensão no Campeonato Paulista por ter recebido o terceiro cartão amarelo.

Quem está confirmado para enfrentar o Gimnasia é o recém-contratado meia Renato Cajá, que estreou no sábado passado e deve ter mais uma oportunidade para ganhar ritmo de jogo.

"Se posso, vou manter a equipe, mas testar algum jogador que possa substituir Bob e dar mais sequência ao Cajá", afirmou Gilson Kleina.

O técnico do Gimansia, Gustavo Alfaro, também decidiu escalar os titulares para a Sul-Americana, mas planeja fazer algumas mudanças táticas com relação à equipe que foi a campo no sábado.

As grandes novidades seriam as entradas de Sebastián Gorga na lateral direita, no lugar de Daniel Imperiale, e do meia Ramiro Carrera como substituto do volante Lucas Licht, que está suspenso.

Alfaro espera que, com um jogador mais ofensivo como Gorga, o Gimnasia tenha mais oportunidades nos contra-ataques e uma peça extra para auxiliar Nicolás Ibáñez, que será mantido na frente.

A grande esperança de gols do clube argentino é o atacante Nicolás Mazzola, que balançou as redes contra o Tucumán e está em grande momento.


Possíveis escalações:.

Ponte Preta: Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Yago e Reynaldo; Fernando Bob, Renato Cajá e Elton; Clayson, Lucca e William Pottker. Técnico: Gilson Kleina.

Gimnasia: Martín; Gorga, Romero, Guanini e Facundo Oreja; Carrera, Rinaudo, Faravelli, Alemán; Ibáñez e Mazzola. Técnico: Gustavo Alfaro.

Árbitro: Gustavo Murillo (Colômbia) auxiliado pelos compatriotas Humberto Clavijo e Alexander León.

Estádio: Moisés Lucarelli, em Campinas. EFE