Presidente da Liga Espanhola quer que campeonato seja retomado em 12 de junho

AFP
O presidente da Liga Espanhola, Javier Tebas, em 12 de setembro de 2019 em Madri
O presidente da Liga Espanhola, Javier Tebas, em 12 de setembro de 2019 em Madri

O presidente da Liga Espanhola, Javier Tebas, manifestou neste domingo seu desejo de reiniciar o campeonato em 12 de junho, desde que a situação da epidemia de coronavírus no país, uma das mais afetadas pela doença, permita.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

"Eu gostaria que (o início) fosse no dia 12 de junho, vai depender do que vai acontecer, vai depender muito do que ninguém sabe", disse Tebas em entrevista à rede de televisão Movistar.

Leia também:

"Depende de termos picos ou não de contágio, e isso não depende mais do futebol, depende da sociedade espanhola", disse Tebas, que lembrou como a metade do país vai dar um passo adiante a partir de segunda-feira no plano de desconfinamento do governo espanhol, permitindo uma maior mobilidade, o que também traz um pouco mais de risco de contágio.

Tebas confirmou que, depois de realizar 2.500 testes em jogadores e membros do primeiro e segundo clubes, "temos oito casos positivos", dos quais cinco correspondem a jogadores de futebol.

Tebas se mostrou satisfeito com o resultado, já que, no início, "esperávamos cerca de 25 ou 30 (positivos) por uma questão estatística, tínhamos calculado que com a penetração do coronavírus daria esse montante".

"Acho que (o resultado) é uma boa notícia para a indústria do futebol e também para a sociedade", acrescentou o presidente da Liga.

Na Espanha, a pandemia deixou 26.621 mortos e 224.390 casos foram registrados oficialmente, mas a propagação das infecções caiu para cerca de 0,5% ao dia, disse o ministro da Saúde, Salvador Illa, em entrevista coletiva neste domingo.

"O Ministro da Saúde e o governo certamente vão ficar felizes se a situação continuar assim e então voltaríamos a jogar no dia 12. Mas se houver um aumento, isso não poderá acontecer", acrescentou o presidente da Liga.

Tebas, que adiantou que quando a Liga começar "haverá futebol todos os dias", indicou uma nova data, depois que o técnico de Leganés, Javier Aguirre, declarou na sexta-feira que a Liga começaria no fim de semana de 20 de junho.

'Adaptar-se às circunstâncias'

"Começaremos quando o Ministério da Saúde disser", insistiu Tebas, que lembrou que o plano do governo espanhol de quatro etapas de relaxamento também marca o passo da retomada do futebol.

"É necessário adaptar-se às circunstâncias e é com isso que trabalhamos com os protocolos sanitários" que as equipes terão de cumprir nos treinamentos e quando estiverem viajando para jogar, disse Tebas.

"O jogo será igual, sem torcedores nos estádios, mas o que não é igual é como você treina, como se comporta em casa...", acrescentou o presidente da Liga.

"Jogar sem público não é o que gostamos, mas é isso ou manter LaLiga inacabada e, apesar de sermos líderes, seria muito feio", afirmou o zagueiro do Barcelona Gerard Piqué, que participou do programa juntamente com os capitães do Real Madrid e Atlético, Sergio Ramos e Koke Resurrección, respectivamente.

"O importante não é que o futebol volte, mas que juntos acabemos com o vírus. Mas é claro que estou ansioso para voltar a pisar no Bernabéu", disse Ramos.

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também