Presidente do Inter dá bons indícios sobre Taison, mas revela 'condição' para negócio acontecer

Fabio Utz
·2 minuto de leitura

O Internacional aposta em Taison para ocupar o lugar de D'Alessandro como figura exponencial do elenco vermelho a partir de 2021. O atleta, no momento, está vinculado ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia - seu contrato se encerra na metade do ano -, mas a tendência é de que seu próximo destino seja realmente o Beira-Rio. O presidente colorado, Alessandro Barcellos, inclusive, dá bons indícios a respeito disso.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O dirigente, em entrevista à rádio Gaúcha, deixou claro que o próprio atacante está imbuído no processo, com a possibilidade até de agilizar um retorno para o futebol brasileiro: "O Taison tem demonstrado interesse em voltar ao clube, a gente tem monitorado, mas há um limite. Há um contrato, formalidades e nós cumprimos regras. Não vamos passar por cima disso. Ele tem vontade muito grande, isso é real, e estamos fazendo nossa parte", afirmou.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

No momento, Taison se encontra afastado da equipe após discussão com o treinador. E é fato que, se dependesse da vontade do jogador, ele já estaria de volta à sua antiga casa, rompendo o atual vínculo antes mesmo do mês de junho. Agora, resta saber como o Shakhtar vai conduzir esta situação, já que nunca se mostrou um clube de fácil negociação até mesmo junto a seus atletas: "A questão do Shakhtar liberar ou não vai depender da relação dele com o clube, não podemos fazer nada", completou Barcellos. Até agora, o Inter anunciou apenas a contratação do atacante chileno Carlos Palacios.

Para mais notícias do Internacional, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.