Presidente do Galo diz que clube cumpriu com protocolos para partida contra o River Plate na Libertadores

·1 minuto de leitura


A volta dos torcedores do Atlético-MG ao estádio, primeiro clube com público em Minas desde que a pandemia começou em 2020, foi cheia de erros na fiscalização interna, que permitiu aglomerações na entrada do Mineirão antes do duelo contra o River Plate, nesta quarta-feira, 18 de agosto, pelas quartas de final da Libertadores.

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, chegou a questionar os acontecimentos no entorno e dentro do Mineirão, quando os torcedores se aglomeraram, não usavam máscaras e burlaram todos os protocolos contra a Covid-19.

A capital mineira liberou 30% da capacidade do Mineirão para receber público, algo em torno de 18 mil pessoas. Todavia, o que se viu antes, na entrada para o estádio e durante o jogo, as regras de combate ao coronavírus foram deixadas de lado por muitas pessoas.

O presidente do Atlético-MG, Sérgio Coelho, disse, durante a apresentação de Diego Costa, que o clube cumpriu os protocolos de segurança para ter sua torcida no estádio. Cerca de 17 mil pessoas foram ao Mineirão, segundo dados oficiais. Confira no vídeo acima a fala do dirigente mineiro.

Atlético-MG x River - Torcida no Mineirão
Atlético-MG x River - Torcida no Mineirão

Muitos torcedores não usavam máscaras, fora e dentro do estádio-(Yuri EDMUNDO / POOL / AFP)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos