Presidente eleito do Santos diz que clube comprará Luan Peres caso se classifique à final da Libertadores

Fábio Lázaro
·2 minuto de leitura


O Santos anunciou oficialmente a permanência de Luan Peres até o dia 23 de janeiro. Portanto, o atleta está à disposição de atuar nas duas partidas semifinais da Conmebol Libertadores, contra o Boca Juniors (ARG), nos dias 6 e 13 de janeiro. A extensão do empréstimo do atleta junto ao Brugge (BEL) já foi, inclusive, publicada no Boletim Informativo Diário (BID), da CBF.

Veja a classificação do Brasileirão e simule os próximos jogos

Contudo, a ampliação do empréstimo não contempla a decisão do torneio sul-americano, caso o Peixe se classifique. A final acontecerá no dia 30 de janeiro, em partida única, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro.

Presidente eleito do Santos, Andrés Rueda, que assume o posto oficialmente na sexta-feira (1º), já trabalha nas tratativas de compra de Luan Peres, junto ao seu Comitê Gestor, principalmente o empresário Walter Schalka, designado para as negociações. Rueda, inclusive, através da sua assessoria de imprensa, comunicou que o direito de compra de Luan Peres será exercido, caso o Alvinegro avance de fase na Libertadores.

– Chegamos na semifinal da Libertadores e temos de dar tranquilidade para o técnico e para o time, para não tentar perder jogadores fundamentais nessa fase. E com isso, conseguimos chegar a um ponto em comum com o Brugge. Renovamos o empréstimo para a semifinal e se o Santos passar para a final, compramos o jogador. Vamos usar parte da premiação para a aquisição do atleta por passar de fase e ficou definido o valor um pouco a mais da metade do que estavam exigindo no contrato original – disse Rueda.

O vínculo de Luan Peres com o Santos terminaria nesta quinta-feira (31). Inicialmente, a direção do Brugge pedia 5 milhões de euros (R$ 31,8 milhões) pelo atleta, mas nas últimas semanas, após negociações, aceitou reduzir a pedida para 3 milhões de euros (R$ 19 milhões). A premiação para os times que avançarem à final do principal torneio continental neste ano é de 6 milhões de dólares (R$ 33,6 milhões) para o vice-campeão e de 15 milhões de dólares (R$ 84 milhões) para o vencedor da competição.