Presidente do Dortmund pede a Haaland que siga o exemplo de Lewandowski

·1 minuto de leitura
Erling Braut Haaland (centro) fez seu retorno contra o Borussia Dortmund, após lesão, na vitória de 2 a 0 em casa sobre o Wolfsburg no domingo

O atacante do Borussia Dortmund, Erling Haaland, precisa se inspirar em seu ilustre antecessor Robert Lewandowski e continuar a melhorar no time alemão, recomendou o presidente do clube do Vale do Ruhr, Hans-Joachim Watzke.

"Erling, mas também seu agente Mino Raiola, sabem o que podem encontrar conosco. Só posso aconselhá-lo a fazer como Robert Lewandowski", declarou o dirigente na edição desta segunda-feira da revista especializada alemã Kicker.

Contratado aos 22 anos vindo do campeonato polonês de 2010, Lewandowski deu a si mesmo, de acordo com o presidente do Dortmund, "tempo para amadurecer como atacante de classe mundial em Dortmund" antes de assinar pelo Bayern de Munique quatro anos depois.

O prodígio norueguês, que assinou em janeiro de 2020, tem contrato com o clube da Bundesliga até 2024, mas tem uma cláusula de rescisão estimada em 75 milhões de euros (cerca de 92 milhões de dólares), o que alimenta rumores de mudança de cenário no final da temporada.

"Não acredito", respondeu Watzke a uma pergunta sobre o assunto, que se baseava no exemplo de Lewandowski.

Na última temporada, o polonês conquistou a tríplice coroa com o time bávaro (Bundesliga, Copa da Alemanha e Liga dos Campeões), sendo o artilheiro nas três competições (55 gols no total), o que fez com que fosse eleito Jogador do Ano de 2020 pela Fifa, superando Lionel Messi e Cristiano Ronaldo.

O astro polonês também lidera a artilharia da Bundesliga nesta temporada, com 19 gols em 14 rodadas, à frente do próprio Haaland.

ryj/pra/gf/iga/psr/aam