Presidente de clube é banido após beijo e beliscões em bumbum de árbitro

Árbitro antes de jogo na Tunísia. Foto: Divulgação/Club Sfaxien

O presidente do Club Sfaxien, Moncef Khemakhem, da Tunísia, teve uma punição exemplar depois de um jogo do campeonato local. Ele foi banido do futebol após ter beliscado duas vezes o traseiro do árbitro assistente durante uma partida da liga. No fim da partida, ainda deu um beijo no árbitro central.

Khemakhem foi acusado de “comportamento perigoso e antidesportivo”, “atentado ao pudor” e “falta de boas maneiras”.

Em comunicado, a Federação de Futebol da Tunísia decidiu “suspender Khemakhem por toda a vida de qualquer atividade no futebol e multá-lo em 30 mil dinares (R$ 40 mil)”.

No dia seguinte à partida, Khemakhem apareceu na TV Wataniya e confessou que beliscou duas vezes a nádega do bandeirinha para “acordá-lo, pois estava perdido no jogo”.

A partida em questão era entre Sfaxien e Étoile, ocorrida no início de março. O Sfaxien, que jogou em casa, ganhou por 3 a 2, mas reclamou muito de um pênalti marcado contra ainda no primeiro tempo, que deixava a partida empatada por 2 a 2.

A partida foi válida pelo hexagonal final do Campeonato Tunisiano. O Sfaxien está em quinto e tem chances remotas de título. Atual campeão, o Étoile está em segundo e segue vivo na briga.

Leia também:
São Paulo sondou ex-palmeirense Valdivia, que planeja voltar ao Brasil em julho
Jornal inglês ‘lamenta’ desejo de Neymar em jogar no Flamengo
As frases mais ousadas de Felipe Melo pelo Palmeiras