Presidente da UEFA dispara contra Real Madrid, Barcelona e Juventus: 'Acham que a Terra é plana'

Lucas Humberto
·2 minuto de leitura

Ressentimento? A Superliga Europeia passou longe de sair do papel, mas suas marcas ainda estão sendo sentidas no futebol internacional. Aleksander Ceferin, presidente da Uefa, não descarta punição aos 12 clubes participantes do projeto, sendo: Arsenal, Chelsea, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Tottenham, Atlético de Madrid, Barcelona, Real Madrid, Internazionale, Juventus e Milan.

"Vamos ver. Todos têm que ter consequências pelo que fizeram e não podemos fingir que nada aconteceu. Você não pode fazer algo assim e apenas dizer: "Eu fui punido porque todo mundo me odeia". Eles não têm problemas por causa de ninguém além de si mesmos. Não está tudo bem o que eles fizeram e veremos nos próximos dias o que temos que fazer", ressaltou em entrevista ao Daily MailI.

Presidente acredita que clubes devem ser punidos de maneiras diferentes. | Visionhaus/Getty Images
Presidente acredita que clubes devem ser punidos de maneiras diferentes. | Visionhaus/Getty Images

Ceferin destacou que vê a participação dos times em circunstâncias diferentes. Segundo ele, os seis ingleses, por terem encabeçado o movimento de desistências, devem ser tratados de forma mais leve.

"Mas para mim existe uma clara diferença entre os clubes ingleses e os outros seis. Eles saíram primeiro, admitiram que cometeram um erro. Você tem que ter alguma grandeza para dizer: 'Eu estava errado'."

Em seguida, ele cita Atlético de Madrid, Milan e Internazionale envolvidos em uma espécie de avaliação intermediária. Real Madrid, Barcelona e Juventus não só ficaram por último como foram detonados pelo presidente e comparados aos 'terraplanistas'.

Andrea Agnelli esteve à frente do projeto. | Jonathan Moscrop/Getty Images
Andrea Agnelli esteve à frente do projeto. | Jonathan Moscrop/Getty Images

"Para mim, existem três grupos desses 12. Os seis ingleses, depois os outros três (Atlético, Milan e Inter) e depois os que acham que a Terra é plana e acreditam que a Superliga ainda existe. E há uma grande diferença entre eles. Mas todos serão responsabilizados. De que maneira, veremos".

Por fim, Ceferin elogiou o posicionamento dos torcedores ingleses com relação ao conceito da Superliga: "Honestamente falando, fiquei completamente impressionado com a reação dos torcedores, de toda a comunidade do futebol e não apenas da comunidade do futebol, eu diria da sociedade. Eu nunca vi isso. A Uefa fez sua parte, os clubes que estiveram conosco fizeram sua parte. E, claro, o governo do Reino Unido também. Mas a maior parte foi feita pelos torcedores."

Torcedores do Manchester United protestando contra Superliga Europeia: 'United contra ambição'. | James Gill - Danehouse/Getty Images
Torcedores do Manchester United protestando contra Superliga Europeia: 'United contra ambição'. | James Gill - Danehouse/Getty Images