Presidente da Tóquio-2020 visita centro LGBTQ e enfatiza diversidade

·1 minuto de leitura
Presidente da Tóquio-2020, Seiko Hashimoto, visita centro LGBTQ em Tóquio

TÓQUIO (Reuters) - A presidente do comitê dos Jogos Olímpicos Tóquio-2020, Seiko Hashimoto, visitou o primeiro centro LGBTQ permanente do Japão nesta terça-feira e enfatizou o compromisso dos organizadores das Olimpíadas em facilitar a compreensão do público sobre as questões que envolvem as minorias sexuais.

Sua visita ao Pride House Tokyo Legacy, o primeiro centro permanente do Japão para lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e comunidade queer, é seguida a uma série de gafes cometidas por funcionários do comitê organizador que levantaram dúvidas sobre o compromisso da organização com a diversidade e inclusão.

"Como o comitê organizador está se preparando para receber atletas de todo o mundo, gostaríamos de aprofundar nosso entendimento e enfrentar com firmeza a questão do consenso na diversidade", disse Hashimoto aos membros do centro.

O ex-presidente de Tóquio 2020 e ex-primeiro-ministro, Yoshiro Mori, deixou o cargo em fevereiro após fazer comentários sexistas, enquanto o diretor artístico das Olimpíadas de Tóquio, Hiroshi Sasaki, renunciou em março após fazer um comentário depreciativo sobre uma popular artista japonesa.

"Precisamos agir agora para que possamos olhar para trás e dizer que os Jogos de Tóquio-2020 foram um ponto de virada no que diz respeito à diversidade e ao entendimento das questões LGBTQ", disse Hashimoto.

As Olimpíadas prorrogadas estão marcadas para iniciar em 23 de julho.

(Por Kiyoshi Takenaka)