Presidente da Seleção Brasileira de Boxe analisa preparação da equipe feminina para o Mundial: “Vamos para cima!”

(Foto: Arquivo pessoal)


A Seleção Brasileira de Boxe feminino está na Itália realizando a preparação para o Campeonato Mundial, que ocorrerá entre os dias 8 e 20 de maio, na Turquia. A principal aposta da equipe é a medalhista olímpica Bia Ferreira, que está entre as favoritas.

De acordo com o presidente da CBBoxe, Marcos Brito, a preparação na Itália tem como principal objetivo fazer com que o time feminino ganhe ainda mais experiência. Deste modo, as meninas do Brasil chegariam afiadas não só no Mundial, como também nos próximos desafios como o Grand Prix e o Campeonato Sul-Americano.

“A equipe feminina está na Itália fazendo a preparação com outros países de muita tradição no boxe, para ganhar experiência, força e conhecer as futuras adversárias. Já tivemos este ano o Torneio Continental das Américas e as meninas foram muito bem. Tivemos um grande número de medalhas e ficamos em primeiro lugar com a equipe feminina”, contou Marcos Brito.

“A equipe feminina tem muita qualidade. Algumas meninas ainda precisam de mais experiência e isso em um momento decisivo pode fazer falta, mas elas têm muita coragem, então vamos para cima nesse mundial. Depois teremos o Grand Prix no Brasil, no Parque Olímpico, em julho, e em seguida vamos buscar a primeira colocação por equipe no Sul-Americano, em outubro, com os times masculino e feminino”, completou o presidente da CBBoxe.

Quem está acompanhando o time na preparação é o Head Coach da equipe, Mateus Alves, que reforça o favoritismo de Bia Ferreira, que pode trazer mais um título mundial para a sua coleção. No entanto, segundo o técnico, a equipe irá desfalcada para o torneio continental.

“O Mundial definirá vagas para as próximas Olimpíadas e era para ter acontecido em dezembro de 2021, quando levaríamos seis atletas, uma escolha baseada em planejamento estratégico da CBBOXE. Mas o evento foi cancelado naquela ocasião por conta do aumento do número de casos da Covid-19 e nesse intervalo tivemos algumas baixas”, explicou o head coach da equipe.

“Uma das atletas saiu da equipe e outra foi cortada por lesão. Então iremos com apenas quatro atletas. Dessas quatro atletas, o nosso foco central é a Bia Ferreira, que é a nossa atleta campeã mundial, medalhista olímpica, campeã dos Jogos Pan-Americanos… E a nossa meta é que ela seja finalista do Mundial. Em seguida, teremos o Sul-Americano, em outubro, e aí então a nossa meta será o primeiro lugar por equipe para mantermos a hegemonia na América do Sul”, concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos