Presidente da CBF participa de discurso antes de jogo do Brasil contra Equador pelas Eliminatórias

·1 minuto de leitura


Rogério Caboclo, presidente da CBF, fez um discurso inflamado antes da partida entre Brasil e Equador pelas Eliminatórias da Copa do Mundo e causou constrangimento entre os atletas e comissão técnica, segundo o "Globoesporte.com". O mandatário estava acompanhado de Cafú, GIlberto Silva e Juninho Paulista.

De acordo com as informações, Caboclo estava alterado. Após as palavras do presidente, Tite e Neymar seguiram discursando com palavras de incentivo aos companheiros antes do início do duelo. Todo o grupo brasileiro está insatisfeito com decisões e atitudes recentes do chefe.

> Veja a tabela das Eliminatórias

O mandatário foi acusado por uma funcionária da CBF na última sexta-feira, antes do confronto sul-americano, de assédio sexual e moral, de acordo com o "GE". Segundo o documento e as palavras da vítima, Caboclo estava sob efeito de álcool em algumas ocasiões e a constrangeu na frente de outros dirigentes da entidade.

Além disso, o técnico Tite não estã satisfeito com a postura de Caboclo em algumas decisões e há rumores de que o comandante possa deixar a Seleção Brasileira. No entanto, Caboclo está cada vez mais isolado dentro da CBF e também há a possibilidade da renúncia do mandato.

Em entrevista coletiva nesta semana, o treinador afirmou que o grupo estava unido, o que foi reforçado por Casemiro após a vitória contra o Equador. Tite afirmou que irá falar sobre os assuntos que fogem do campo e bola depois do confronto contra o Paraguai, na terça-feira, e antes do início da Copa América.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos