Presidente do Cruzeiro tenta empréstimo com empresários para quitar salários, mas pedido é negado

·1 min de leitura


O presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, voltou a BH após uma viagem a Portugal com um “abacaxi” para resolver: colocar fim na greve dos jogadores da Raposa, declarada na última quarta-feira, 13, pelos constantes atrasos salariais no clube mineiro.

Sérgio esteve reunido com um grupo de empresários cruzeirenses e tentou um empréstimo de R$ 32 milhões que seriam utilizados para manter as contas em dia até o fim do ano.

Desse montante, Sérgio queria que R$ 20 milhões fossem disponibilizados de imediato para pagar os atrasados e encerrar o movimento grevista da Raposa.

Outra reunião com empresários está agendada para segunda-feira, 18, em nova tentativa de obter recursos que ajudem a aliviar a calamitosa situação cruzeirense.

O restante do dinheiro seria utilizado para quitar a punição na FIFA, o Transfer Ban, que impede o clube de contratar atletas e reforçar o elenco. O valor está perto dos R$ 14 milhões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos