Presidente do Ceará diz que pai de Pablo vetou ida do atacante do São Paulo ao clube

·1 min de leitura
Pai de Pablo vetou a negociação entre São Paulo e Ceará pelo jogador (Foto: Rubens Chiri / São Paulo)


O presidente do Ceará, Robinson de Castro, afirmou que o pai do atacante Pablo, do São Paulo, vetou a ida do filho para o Vozão. De acordo com o dirigente a negociação estava encaminhada, tanto com o Tricolor quanto com os representantes do atleta, mas o negócio não aconteceu.

- A gente fez uma proposta oficial para o jogador. O São Paulo tinha autorizado a negociação. Mas não evoluímos contato. O representante do atleta também aqueceu. Mas a conversa não evoluiu no momento em que o próprio pai do atleta considerou que não seria interessante ele sair do São Paulo. Que era melhor ficar - disse Robinson ao programa 'Central do Mercado', do 'GE'.

O presidente do Ceará, no entanto, não acredita que foi algo preconceituoso, mas sim uma tentativa de Pablo dar a volta por cima no São Paulo.

- Tanto o São Paulo como o representante do atleta achavam uma proposta boa, mas o pai do atleta, que participou das negociações, julgou que era melhor ele ficar. Para tentar buscar uma retomada. Não senti que foi algo preconceituoso - finalizou o mandatário.

Mesmo com a liberação do São Paulo para o acerto com o Ceará, o camisa 9 não se posicionou sobre sua decisão. A falta de retorno do atacante fez com que o presidente do clube cearense desistisse da contratação, partindo para um "plano B".

Em 2021, mesmo com todas as críticas por parte da torcida, o atacante foi o artilheiro do clube paulista, na temporada, marcando 13 vezes a favor do Tricolor de São Paulo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos