Presidente do Boca Juniors questiona eliminação em Minas e manda recado duro sobre o Galo ao River Plate

·1 minuto de leitura

A eliminação do Boca Juniors para o Atlético-MG segue dando o que falar na Argentina. Em entrevista à ESPN, da Argentina, o presidente xeneize Jorge Ameal comentou sobre a precoce queda na Conmebol Libertadores e deu um aviso ao River Plate: tome cuidado com o Galo. O cartola afirmou que o Alvinegro teria ‘relação com o poder’.

"Este time deve ter alguma relação com o poder. Fica evidente pelo que passou no primeiro jogo e ontem [terça-feira, 20]. Com pessoas e árbitros diferentes, ocorreu a mesma coisa duas vezes", comentou Ameal, visivelmente inconformado com os dois gols do Boca Juniors anulados com o auxílio do VAR.

O Atlético-MG superou o Boca Juniors na Libertadores. | Pool/Getty Images
O Atlético-MG superou o Boca Juniors na Libertadores. | Pool/Getty Images

Jogamos contra o time que, diziam, era o melhor da América do Sul. Ganhamos os dois jogos [o Boca teve um gol anulado em cada partida] e não nos classificamos.declarou Jorge Ameal.

Além disso, Jorge Ameal mandou um aviso para o adversário do Galo nas quartas de final da Libertadores, que, posteriormente, acabou sendo o River Plate. “Que tenham cuidado quando viajem para enfrentar o Mineiro. Sentimos que nos roubaram, foi o que todos viram. Todos os jornalistas opinam o mesmo sobre o prejuízo que o Boca teve”, declarou, emendando:

“Nossos jogadores ficaram 12 horas em cima do ônibus com suas famílias perguntando o que ia acontecer”, completou. Vale lembrar que, após confusão no Mineirão, a delegação argentina foi levada para a delegacia.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos