Presidente do Benfica revela que queria Jesus em 2019 e que Bruno Lage era para fazer uma partida

LANCE!
·1 minuto de leitura


O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, afirmou que a intenção do clube português era contratar o técnico Jorge Jesus no início de 2019. Em entrevista ao jornal “A Bola”, o mandatário afirmou que o Mister era prioridade, enquanto a ideia era que Bruno Lage comandasse poucas partidas após a demissão de Rui Vitória.

- Quando chamei o Bruno Lage, quando ele entra, se o Jorge tivesse me dito “sim” naquela altura, não seria Bruno Lage (o substituto de Rui Vitória). Quando ele entrou, já não era mais capaz de tirá-lo. O Bruno era para fazer um jogo, mas depois o Jorge disse que não (para ser técnico do Benfica). Eu estava pensando no Jesus.

Vieira também já havia dito que Jesus não voltaria a comandar os Encarnados, mas relativizou sua frase e disse que o contexto atual é diferente. Além disso, o presidente afirmou que o retorno do comandante foi pensado e que não foi de uma hora para outra. O treinador tem quatro jogos e quatro vitórias pelo Campeonato Português.