Presidente do Barcelona explica invasão alemã na Europa League

·1 min de leitura
Diversos torcedores do Frankfurt conseguiram entrada para o jogo do Camp Nou (LLUIS GENE/AFP)


Joan Laporta, presidente do Barcelona, explicou a invasão alemã ao Camp Nou no duelo contra o Frankfurt pelas quartas de final da Europa League. Em coletiva, o mandatário pediu desculpas e afirmou que houve um problema no sistema de vendas.

- O clube não foi culpado, mas é o máximo responsável. O clube não vendeu entradas aos alemães além dos cinco mil (ingressos) que a Uefa obriga. Houve mais de 27 mil petições da Alemanha e o sistema ficou sobrecarregado. Os mecanismos foram superados e ineficientes.

> Veja a tabela da La Liga

Lluís Miguel Venteo, chefe de segurança do Barcelona, explicou que havia uma previsão com grande presença de alemães na Catalunha, mas que a surpresa ficou por conta da entrada do grupo no Camp Nou.

- Tínhamos a premissa de que viriam este número de torcedores, mas sem entrada. Não estava previsto e quando abrimos as portas, vimos que eles estava na entrada e provavelmente tinham ingressos. A surpresa foi que tinham ingresso.

No confronto, o Barcelona saiu de campo derrotado por 3 a 2 pela Liga Europa e foi eliminado da competição. Após a queda, o clube catalão enfrentou o Cádiz com protesto da Grada de Animación, a torcida organizada culé que não compareceu ao estádio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos