Presidente do Barcelona cobra de Koeman um futebol mais ofensivo

·1 minuto de leitura


Mesmo sob críticas, Ronald Koeman deve seguir no Barcelona. O treinador do Barcelona se reuniu com o presidente do clube, Joan Laporta, num clima amigável para avaliar o trabalho e conversar sobre a situação atual. De acordo com o "Mundo Deportivo", a direção cobra uma futebol mais ofensivo da equipe e não apoia o 3-5-2 adotado pelo holandês.

VEJA A TABELA DE LA LIGA

O trabalho de Koeman teve valores positivos na visão dos dirigentes. Apesar de só ter conquistado cinco pontos nos últimos 12 disponíveis, o holandês teve a possibilidade de se explicar à direção o que vem ocorrendo. Ele defendeu suas convicções, mas admitiu que faltou concentração da equipe.

> Final da Champions muda de lugar e terá torcida: veja como anda a liberação de público pelo mundo

Laporta fez perguntas claras a Koeman. O presidente do Barça queria saber se ele estava disposto a correr riscos na próxima temporada para dar um salto maior de qualidade e recuperar sinais de identidade de jogo da equipe. O presidente, juntamente com mais dirigentes, quer que a equipe tenha mais opções além do 3-5-2 escalado pelo treinador.

Apesar do momento ruim e de praticamente desperdiçar as chances de título em La Liga, o trabalho de Koeman é valorizado por Laporta. O presidente do Barcelona acredita que o holandês conseguiu ter um bom desempenho com um elenco fraco.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos