Presidente do Arsenal se manifesta sobre debates pela saída de Wenger

As sucessivas eliminações na Liga dos Campeões e a seca de títulos no Campeonato Inglês fizeram com que a paciência dos torcedores do Arsenal com o técnico Arsene Wenger chegasse ao fim. Ainda que muitos defendam a permanência do treinador, que já está no clube há 21 anos, o debate sobre sua saída está mais acalorado do que nunca.

As goleadas sofridas para o Bayern de Munique, ambas por 5 a 1, nas partidas válidas pelas oitavas de final da Liga dos Campeões foram o estopim para os protestos tomarem uma proporção ainda maior contra Wenger. Desta forma, o presidente do Arsenal, Sir Chips Keswick, soltou uma nota oficial nesta quinta-feira se posicionando sobre a situação.

“Estamos completamente conscientes da atenção atualmente concentrada no clube e entendemos o debate. Respeitamos que os torcedores tenham o direito de ter diferentes opiniões, mas sempre iremos gerir esse grande clube com os interesses a longo prazo no coração. Arsene [Wenger] tem contrato até o fim da atual temporada. Qualquer decisão será tomada mutualmente e comunicada no tempo certo e da maneira correta”, diz o comunicado.

Atual quinto colocado no Campeonato Inglês, com 50 pontos, o Arsenal se encontra fora da zona de classificação para a Liga dos Campeões no momento. Depois de perder para o Liverpool fora de casa por 3 a 1 na última rodada, o time terá de esquecer a pressão vinda das arquibancadas para dar a volta por cima vencendo o duelo deste sábado, quando recebe o atual campeão Leicester.