Preservado, Benítez tem média de apenas 46 minutos em campo a cada partida que joga pelo São Paulo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Uma das principais contratações do São Paulo para a temporada, o meia Martín Benítez enfrenta dificuldades físicas e vem sendo preservado nas partidas do Tricolor. Sendo frequentemente substituído ou iniciando as partidas no banco de reservas, o argentino tem uma média de 46 minutos em campo nos jogos que disputa.


CONFIRA A TABELA ATUALIZADA E SIMULE OS JOGOS DO BRASILEIRÃO DE 2021!

Pertencente ao Independiente, da Argentina, Benítez foi contratado por empréstimo após defender o Vasco na temporada de 2020. Pelo Cruz-Maltino, o meia já mostrou sinais de problemas físicos, sendo poupado frequentemente e sofrendo com lesões.

Desde que chegou ao São Paulo, Benítez disputou 23 jogos com a camisa do Tricolor. Com muitos jogos em um calendário apertado, o argentino começou a sofrer com sua condição física, perdendo alguns jogos.

Na primeira partida da final do Campeonato Paulista, no dia 20 de maio, contra o Palmeiras, o camisa 8 se lesionou após dividida com Felipe Melo. O resultado dos exames confirmou um estiramento no músculo da coxa, afastando o meia dos gramados por um mês. Seu retorno foi no dia 20 de junho, contra o Santos, pela quinta rodada do Brasileirão, quando entrou nos minutos finais do jogo.

Desde sua lesão, Benítez entrou em campo em 11 partidas, sendo oito pelo Brasileirão, duas pela Libertadores e uma pela Copa do Brasil. Sendo titular em cinco dessas partidas e reserva nas outras seis, a média de minutos em campo por jogo do meia é de 46 minutos.

Ao todo na temporada, mesmo antes de sua lesão, a média é a mesma. Com 23 partidas disputadas (nove no Paulista, oito no Brasileirão, cinco na Libertadores e uma na Copa do Brasil), o jogador esteve em campo durante 1080 minutos, o que significa que, em média, Benítez jogou 46 minutos por jogo. Em outras palavras, é como se o meia jogasse apenas metade das partidas.

Pelo São Paulo, o atleta já marcou 4 gols e deu oito assistências nos seus 23 jogos pela equipe. Em média, a cada 90 minutos que Benítez está em campo, o meia participa de algum gol da equipe. Com a sua média de jogar 46 minutos por jogo, os números indicam uma interação em gol a cada duas partidas.

Essa estatística mostra a qualidade técnica de Benítez, que contribuiu muito bem para o ataque da equipe, sendo um dos principais nomes da temporada. Entretanto, o pouco tempo do atleta em campo e sua constante preservação é algo preocupante, mas que mostra o cuidado da comissão técnica com o desgaste do atleta em meio ao calendário apertado do Brasil.

A precaução é principalmente para não deixar a situação se agravar em uma nova lesão, mesmo que signifique que um dos jogadores mais habilidosos e criativos da equipe precise ser preservado constantemente, podendo não estar disponível a todo momento e atuando por menos tempo do que o desejado.

No último jogo da equipe, contra o Vasco, pelas oitavas da Copa do Brasil, o argentino foi decisivo contra seu ex-clube, dando o lançamento para o gol de Rigoni, que abriu o placar do confronto, que terminou 2 a 0 para o São Paulo. Na ocasião, Benítez foi titular e ficou em campo por 78 minutos.

O meia deve voltar a entrar em campo no próximo sábado (31), às 19h, quando o São Paulo recebe o seu rival, o Palmeiras, no Morumbi, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Precisando se recuperar na tabela, o Choque-Rei é crucial para o Tricolor.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos