Presença do filho de Perrella no Cruzeiro causa suspeitas e críticas

Yahoo Esportes
Gustavo Perrella ao lado do pai, Zezé, que é presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro (Instagram)
Gustavo Perrella ao lado do pai, Zezé, que é presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro (Instagram)

Conflito de interesse, nepotismo, infração em relação à Lei Pelé... A presença de Gustavo Perrella no dia a dia da Raposa tem gerado uma série de contestações internas. Segundo Itair Machado, que é vice-presidente de futebol do Cruzeiro, o filho de Zezé Perrella passou a trabalhar em março como vice-presidente institucional do clube - algo que o próprio Gustavo não confirma.

E esse é o “x” da questão. Se, de fato, Gustavo estiver atuando no Cruzeiro, ele fere o artigo 90 da Lei Pelé (Lei 9.615/98), que fala em: “É vedado aos administradores e membros do conselho fiscal de entidade de prática desportiva o exercício de cargo ou função em entidade de administração do desporto.”

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Consta no site da CBF que Gustavo é o diretor de projetos estratégicos da entidade. Apesar do emprego no Rio de Janeiro, ele tem sido visto frequentemente na sede do Cruzeiro. Inclusive, já acompanhou a delegação em um jogo da atual edição da Libertadores na Argentina, foi fotografado em um jantar com conselheiros que articulam a chapa para a próxima eleição presidencial na Raposa...

“Recebi o convite do Cruzeiro e ainda estou analisando. Tenho ido ao clube para conhecer melhor a atividade institucional que esperam de mim. Minha decisão ainda não foi tomada, pois ela passa inclusive pelo meu trabalho na CBF”, justifica Gustavo, que ganhou os noticiários do país em novembro de 2013, quando seu helicóptero foi flagrado traficando 445 quilos de cocaína.

Gustavo e Zezé foram investigados na oportunidade, mas não foram encontrados indícios de autoria criminal da dupla.

Gustavo Perrella (segundo na direita da mesa) ao lado de toda a diretoria do Cruzeiro. (Reprodução / Instagram)
Gustavo Perrella (segundo na direita da mesa) ao lado de toda a diretoria do Cruzeiro. (Reprodução / Instagram)

Conflito total: Dentro do Conselho Deliberativo do Cruzeiro, há quem assegure que Gustavo Perrella já é funcionário do clube e tem direito a um salário de R$ 60 mil por mês. Ainda que não tenha sido contratado, como assegura, Gustavo colocará seu pai em uma posição delicada caso “aceite” o emprego na Raposa.

É que Zezé Perrella atua como presidente do Conselho Deliberativo e tem, entre outras missões, a função de fiscalizar as contas do clube. Ou seja, Zezé passaria a ter de observar de perto as atitudes do próprio filho.

Gustavo não vê qualquer problema com essa questão, nem em relação ao estatuto cruzeirense: “Meu cargo no Cruzeiro não seria administrativo, o que não me impede de trabalhar também na CBF, mas oficialmente, por enquanto, meu trabalho é somente na confederação.”

Atual bicampeão da Copa do Brasil, o Cruzeiro conta atualmente com um dos melhores elencos do país. Porém, fora de campo, é o clube brasileiro com mais processos na Fifa, movidos por outros times, por inadimplência.

A gestão também parece temerária. No ano passado, por exemplo, a dívida aumentou R$ 101,4 milhões, apesar da bolada faturada com a taça da Copa do Brasil. Somente o Palmeiras, por uma questão interna ligada a sua patrocinadora, teve um acréscimo maior do endividamento no país.

Leia mais de Jorge Nicola no Yahoo Esportes

Mais no Yahoo Esportes

Leia também