Preparador físico percebe “melhora enorme” em Jadson e Rodriguinho

A comissão técnica do Corinthians aproveitou bem a semana livre para treinamentos que o time teve entre o empate com o São Paulo, pelas semifinais do Campeonato Paulista, e a decisão estadual contra a Ponte Preta, no domingo, no Moisés Lucarelli. Os meias Jadson e Rodriguinho, dois dos jogadores que mais se queixavam de problemas físicos, já não causam mais preocupação.

“O Jadson passou a terça-feira e a quarta-feira praticamente só fazendo tratamento, exercícios de fortalecimento. Ele tinha uma tendinite e sentiu uma melhora enorme. A mesma coisa aconteceu com o Rodriguinho (queixa-se de dores no joelho esquerdo desde a pré-temporada). É importante que todos estejam 100%. Hoje, o grupo está inteiro”, comemorou o preparador físico Walmir Cruz.

Para amenizar o risco de lesões nesta fase do ano, o técnico Fábio Carille havia rodado bastante o seu elenco na reta final da etapa de grupos do Campeonato Paulista. A exigência, contudo, passou a ser muito maior em abril, com uma série de jogos eliminatórios no Estadual, na Copa Sul-Americana e na Copa do Brasil, em que o Corinthians caiu diante do Internacional.

“Esta foi a primeira semana livre que tivemos desde o final de janeiro. Passamos dois meses e meio com jogos de quarta-feira e domingo. Isso acarretou um acúmulo. Agora, foi importante dividir o grupo e recuperar alguns atletas”, valorizou Walmir Cruz.

Ainda que fisicamente o Corinthians se sinta seguro, há grande possibilidade de o time ficar desfalcado no jogo de volta contra a Ponte Preta, no domingo seguinte, em Itaquera. Nove jogadores estão pendurados com dois cartões amarelos – os laterais Fagner e Guilherme Arana, os volantes Gabriel e Maycon, os meias Jadson e Rodriguinho e os atacantes Romero, Jô e Léo Jabá.

“Pedimos a eles o mesmo de todos os jogos, que não entrem em discussão, que não tomem um cartão bobo, dando um bico na bola depois de fazer uma falta, por exemplo. É o de sempre. Sabemos que uma decisão é um jogo mais pegado, mas podemos ter esses cuidados”, disse Fábio Carille.