Preparador do Corinthians defende nova pré-temporada em 2020


Por conta da pandemia do coronavírus que atinge todo o planeta, as competições do futebol brasileiro não devem retornar tão cedo. Mesmo assim, Michel Huff - preparador físico do Corinthians - defende a ideia de que os clubes precisarão passar por uma nova pré-temporada quando os clubes forem autorizados a retomarem as atividades.

Em entrevista ao programa Troca de Passes, do Sportv, Huff explicou que há a necessidade de 15 ou 20 dias para que os atletas possam readquirir a forma física. Vale lembrar que ainda não há uma definição sobre o futuro do calendário do futebol brasileiro. O Paulistão, assim como a maioria dos estaduais, está paralisado por tempo indeterminado e não há uma previsão de retorno das atividades nos principais clubes do país.

- No mínimo, duas ou três semanas. Como é em janeiro. Todos os clubes precisam disso. Em dezembro, temos um mês de férias. A gente tenta manter os treinos, mas não sei até que ponto vamos conseguir manter a performance (dos jogadores). Caso demore muito tempo, vamos precisar de um período de preparação para iniciar os jogos oficiais. Impossível ficar um mês parado, só treinando em casa, retornar e ter só uma semana para iniciar os campeonatos que ficaram para trás e os que estão para começar - explicou.



O departamento médico e a comissão técnica do Corinthians mantêm contato diário com todos os atletas. Os jogadores recebem instruções via Whats App e têm se exercitado em casa dentro de suas possibilidades. Apesar de se manterem em atividade, a intensidade dos treinos não é a mesma e, por isso, Huff defende que uma nova pré-temporada será necessária aos clubes brasileiros.

- O treinamento tem de respeitar a orientação de evitar aglomerações. Então, não adianta o atleta se juntar com três e quatro ou cinco e seis e fazer um trabalho. Alguns jogadores não têm a disponibilidade de um quintal em casa ou moram em apartamento e não têm academia. Então, tem de achar alternativa para se manter em "treinabilidade". O corpo do jogador é como se fosse a empresa dele. Essa empresa só funciona quando a mente e o corpo estão respondendo da melhor maneira. O período, realmente, é de dificuldade. A desmotivação vai vir. Acredito que vai se precisar ter uma nova pré-temporada - completou.


Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também