Preocupado com assédio, Corinthians procura meios para segurar Pablo

DASSLER MARQUES

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Principal zagueiro do Campeonato Paulista, o corintiano Pablo, 25 anos, tem situação contratual que preocupa o clube. Emprestado pelo Bordeaux-FRA até dezembro, ele tem sido alvo do assédio de outras equipes e faz o Corinthians buscar meios de antecipar uma compra em definitivo. A transferência estipulada por contrato é de 3 milhões de euros (R$ 10 milhões).

Um dos caminhos que o Corinthians poderá adotar para fechar o negócio envolve o atacante Malcom, vendido ao clube francês no começo de 2016. Revelado no Parque São Jorge, ele se tornou um dos principais jogadores do Bordeaux na atual temporada e alvo de equipes maiores do futebol europeu para a janela do verão europeu, no meio do ano.

Na transferência de Malcom, o Corinthians manteve o direito a receber 50% de uma venda futura, propriedade que divide com os empresários Fernando Garcia, Nílson Moura, Guilherme Miranda e Thiago Ferro. A ideia da direção corintiana é colocar essa carta na mesa para negociar a compra com o Bordeaux.

A rescisão de Malcom é hoje estipulada em 30 milhões de euros, mas no estafe do atacante é cogitada uma transferência por valores em torno de 12 milhões de euros para os próximos meses. Ainda assim, o Bordeaux acenou que gostaria de ter o jovem por mais uma temporada e projetar uma venda somente em junho de 2018, com ele mais maduro e afirmado. O Corinthians monitora a situação e deve propor algum tipo de troca de sua porcentagem de Malcom para poder ficar com Pablo.

COMPRA

Nas últimas semanas, a consistência do futebol de Pablo passou a atrair a atenção de outras equipes, caso do Anderlecht-BEL. No acordo firmado com os franceses pelo empréstimo em janeiro, o Corinthians recebeu a prioridade em adquirir o zagueiro em definitivo pelos valores já estabelecidos. Porém, caso qualquer clube faça oferta ao Bordeaux, a opção de compra precisa ser exercida imediatamente. Aqui, um parênteses: mesmo que a proposta seja mais elevada, os corintianos podem ficar com ele por R$ 10 milhões.

Esse cenário fez o Corinthians já se convencer não apenas de que precisa comprar Pablo, mas também realizar o negócio rapidamente para afastar equipes interessadas e dar estabilidade ao zagueiro. Ao lado do volante Gabriel e do centroavante Jô, ele é uma aquisição considerada certeira para a evolução do time que está próximo do título paulista.

Com Pablo, o Corinthians tem média de 0,52 gol sofrido por jogo em 2017. A média geral da temporada é levemente superior, com 0,58, o que confere ao time de Fábio Carille a melhor defesa do Paulistão. Com dois gols marcados, ele ainda é o principal artilheiro entre os defensores.