Premiação do Carioca será definida por sucesso de marketing

Torneio começou nesta quinta-feira sem confirmação de valores que serão oferecidos aos vencedores

Campeonato carioca começou na última quinta-feira (12) com o Flamengo batendo o Audax por 1 a 0. Foto: Buda Mendes/Getty Images
Campeonato carioca começou na última quinta-feira (12) com o Flamengo batendo o Audax por 1 a 0. Foto: Buda Mendes/Getty Images

O Campeonato Carioca começou nesta semana mesmo sem os clubes participantes saberem quanto será, ou ao menos se haverá, premiação para os vencedores. A falta de confirmação dos montantes disponibilizados para campeão e vice é apenas um dos imbróglios do estadual, que teve também discussão sobre as cotas de tv, com dois dos grandes do estado sem acertar os direitos de transmissão.

No final de 2022, a projeção da Ferj, a federação local, era oferecer R$ 8 milhões para o ganhador do título e R$ 1 milhão para o vice, mas esse montante não foi confirmado. A esperança é de que o sucesso da área de marketing ajude a confirmar premiação.

Leia também:

Nas últimas duas temporadas, após encerrar o acordo de transmissão com o Grupo Globo, o torneio não rendeu lucro às equipes. Para esse ano a Ferj passou para a Brax os direitos de negociar o estadual. A empresa conseguiu acertar os direitos de transmissão com a maioria das equipes – os jogos serão transmitidos pela Band e Bandsports. Flamengo (R$ 21 milhões) e Fluminense (R$ 14 milhões) ficaram com a maior fatia da cota, e Botafogo e Vasco decidiram não acertar com a Brax.

Porém, como esse contrato foi fechado em cima da hora – apenas no final de 2022 -, houve pouco tempo para explorar oportunidades de negócio em publicidade, o que impactou nos possíveis valores disponibilizados ao campeão e vice.

Apesar da indefinição, os clubes estão esperançosos. "É um contrato maior. O campeonato cresceu. Tanto é importante que foi valorizado. Passou dois anos do afastamento de uma grande operadora de televisão, ficou um vácuo e ocupou esse vácuo. Não era o que a gente queria, tinha pandemia e outras questões de momento. Agora de novo o campeonato voltando para o patamar e tenho certeza que nos próximos anos voltará para um ainda maior. O futebol carioca vai para um patamar merecido. É importante pensar em um todo, não só no Flamengo. Até para valorizar o título, a premiação e negociar patrocínios mais tarde", afirmou Cacau Cotta, diretor de relações externas do Flamengo, em entrevista ao UOL.

"Esperamos que tenha premiação. Acho que com o aumento das receitas a empresa que está procurando os patrocinadores e as placas consiga. Ficou combinado que quando chegar a um certo patamar vai começar a criar um fundo para premiação. Se Deus quiser será um sucesso e terá premiação", completou Marcelo Penha, coordenador administrativo do Fluminense.