Premiação e fôlego: os objetivos do São Paulo contra o Racing

·2 minuto de leitura


O São Paulo enfrenta o Racing-ARG, nesta terça-feira, às 21h30, em Avellaneda, buscando a classificação para as quartas de final da Taça Libertadores. Além da vaga para a próxima fase, o Tricolor busca ainda fazer caixa e acalmar o ambiente da equipe, que está pesado pela má fase no Brasileirão.

Primeiro, vamos ao lado financeiro. Até aqui, o São Paulo já ganhou US$ 1 milhão (R$ 5,6 milhões) por mando (3 vezes), totalizando R$ 16,8 milhões. Além disso, foram mais 1,05 milhão de dólares (R$ 5,9 milhões) pela classificação às oitavas de final.

Caso avance para as quartas de final, o Tricolor embolsará mais 1,5 milhão de dólares (R$ 8,4 milhões), o que ajudaria na situação financeira do clube, que busca pagar dívidas e ainda trazer jogadores no mercado da bola, mas esbarra nos altos valores das negociações.

TABELA
> Veja classificação e simulador da Libertadores clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
São Paulo joga a vida na Libertadores contra o Racing: veja os jogos da equipe na Argentina neste século

Além do aspecto financeiro, uma classificação na Libertadores manteria vivo o sonho do tetracampeonato da competição e traria um novo ânimo ao clube, que vive má fase pelos maus resultados no Campeonato Brasileiro. A situação fez o técnico Hernán Crespo desabafar após a derrota para o Fortaleza, no último sábado, por 1 a 0, no Morumbi.

- Se quisesse tranquilidade não tinha vindo para cá. Sabíamos que aceitar o trabalho no São Paulo era difícil, especialmente pela situação difícil financeira. Então, como eu falei, sempre, os problemas estão aqui e ficam aqui, como resolver? Com potencial econômico. Com potencial econômico, os tempos para resolver os problemas são mais curtos. Mas isso não acontece, isso não pode continuar, então devemos trabalhar dia a dia, sabendo que vamos sofrer, que vamos passar por situações difíceis, mas que vamos continuar trabalhando como estávamos fazendo até aqui, todos juntos, a diretoria pagando dividas, nós provando sermos competitivos, no limite do possível - disse Crespo.

No domingo, o presidente Julio Casares deu apoio ao treinador em post nas redes sociais.

- Estamos trabalhando para reconstruir o clube. Reorganizando e QUITANDO as dívidas terríveis de curtíssimos prazos. O planejamento continua com serenidade e total apoio da diretoria ao competente técnico Hernán Crespo - publicou o presidente do São Paulo.

Com muitos desfalques, o São Paulo empatou em 1 a 1 com o Racing no Morumbi e agora o Tricolor entra em campo precisando vencer ou empatar com mais de dois gols para avançar. Caso haja empate por 1 a 1, a definição irá aos pênaltis. Em caso de um novo 0 a 0, a os argentinos ficarão com a vaga.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos