Prefeito diz que Três Corações suspendeu queima fogos na virada em luto por Pelé

SANTOS, SP (FOLHAPRESS) - O prefeito de Três Corações (MG), João Roberto de Paiva Gomes (PSD), afirmou que suspendeu a queima de fogos de artifício no município na virada do ano em luto pela morte de Pelé. O Rei do futebol nasceu na cidade mineira.

"Nós perdemos um ídolo. Três Corações ficará em vigília até o sepultamento [nesta terça-feira]. Estamos tristes, passamos o fim de ano sem fazer nada. Não tem clima para fogos. Que fique claro: Pelé não morreu", disse.

O político afirmou que pretende colocar a bandeira do município mineiro sobre o caixão o caixão de Pelé.

A cidade tem a Casa Pelé, local onde o Rei viveu antes da mudança para Bauru, e o Museu Terra do Rei Pelé, com acervo do ex-jogador. Inaugurada em 2012, a casa foi reconstruída com base na memória da mãe de Pelé, Celeste, uma vez que não há registros fotográficos da época em que moravam lá.

O casarão tem quatro quartos, todos pequenos, uma cozinha com um fogão a lenha e um banheiro de madeira, ao lado de fora da casa.

O ex-jogador morou no local até os quatro anos, e a rua foi batizada com o nome do filho ilustre da cidade: Edson Arantes do Nascimento.

Em Santos, no Reveillón, a prefeitura promoveu um show de drones para homenagear o ex-jogador. As 22h (10h da noite), número alusivo a camisa utilizada por Pelé, 80 drones retrataram a trajetória de Edson Arantes do Nascimento com formas e cores.

A apresentação mostrou a cidade mineira de Três Corações, a chegada ao Santos e suas conquistas pelos campos do mundo. Na sequência, a Orquestra Sinfônica Municipal tocou os dois hinos do Santos Futebol Clube.