Prefeito de BH vai enviar proposta à CMBH para alterar nome da avenida de entorno do Mineirão para Rei Pelé

Pelé será homenageado pelo maior palco do futebol de Minas Gerais - (Foto: Divulgação/Twitter Cruzeiro)


O prefeito de Belo Horizonte, Fuad Noman, postou na tarde desta quinta-feira (5/1) que vai encaminhar à CMBH uma proposta à casa legislativa para alterar nome da atual Avenida C, no entorno do Mineirão, para Avenida Rei Pelé. De acordo com o chefe do executivo da capital mineira, o presidente da Casa Legislativa, vereador Gabriel Azevedo, teve uma ótima recepção à ideia.

No início da semana, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, informou pelo Twitter que a Radial Oeste, uma das principais vias que dá acesso ao Maracanã, passará a se chamar Avenida Pelé. O trecho também liga o estádio e às linhas férreas do trem e do metrô.

Pelé morreu na última quinta-feira, 29 de dezembro. Ele lutava contra um tumor no intestino, descoberto em setembro de 2021. De lá para cá, ficou em tratamento médico no hospital em São Paulo e na casa dele no Guarujá, litoral paulista.

Em 29 de novembro, o ex-jogador foi internado para debelar uma infecção respiratória após contrair Covid-19 e “para uma reavaliação da terapia quimioterápica do tumor de cólon”, conforme nota do hospital. Mas a doença resistiu, progrediu e levou para a eternidade o maior jogador da história do futebol mundial, que sofreu falência de múltiplos órgãos, aos 82 anos.

Pelé e o Gigante da Pampulha
No dia do anúncio da morte de Pelé, o Mineirão homenageou o Rei do Futebol e se iluminou de verde e amarelo, em forma de homenagem ao ex-jogador.

Entre os jogos, o mais marcante deles, certamente, aconteceu em 1966, contra o Cruzeiro, pelo primeiro jogo da final da Taça Brasil. Naquele dia, Pelé e seus companheiros foram goleados por 6 a 2, o que praticamente garantiu o título nacional para a Raposa.

Onze anos mais tarde, em 1969, Pelé viria a ser homenageado no Mineirão. Após anotar o milésimo gol, contra o Vasco, no Maracanã, o ex-jogador teve o pé direito gravado no Mineirão. A homenagem persiste, e, atualmente, faz parte do memorial do estádio.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.