'Precisamos ser mais Vasco da Gama, nos impor', diz Marcelo Cabo após empate com a Ponte Preta

·2 minuto de leitura


O técnico Marcelo Cabo apontou onde o Vasco se atrapalhou no empate em 1 a 1 com a Ponte Preta, neste domingo, no Moisés Lucarelli, que manteve a equipe sem vitórias na Série B. Em entrevista coletiva, o comandante destacou o início promissor, mas reconheceu que há muito a ajustar para que o Cruz-Maltino deixe de ser previsível.

> Confira a classificação da Série B do Campeonato Brasileiro

- Começamos muito bem dentro do que treinamos. Marcação alta, nossa característica de jogo, sem deixar a Ponte Preta avançar muito, mas não conseguimos transformar a superioridade em gols. A partir dos 20, a Ponte avançou a marcação pressão, não conseguimos sair dessa marcação e tivemos muita dificuldade. Não conseguimos criar profundidade na equipe e fomos uma presa fácil - afirmou.

> Começou o Brasileiro! Conheça o aplicativo de resultados no LANCE!

Cabo acredita que as mudanças deixaram o Vasco mais impetuoso na etapa final. Contudo, os erros defensivos e ofensivos voltaram a trazer dores de cabeça.

- Fizemos trocas no intervalo, repaginamos a equipe, subimos de produção, fizemos 1 a 0, mas precisávamos sustentar mais o placar. A Ponte empatou logo, seguimos bem, mas a tomada de decisão não foi a melhor - e alertou:

- No jogo passado, entramos 38 vezes no terço final, hoje foram 40 vezes, mas a tomada de decisão está ruim. Precisamos ser mais Vasco da Gama, nos impor. Levamos um ponto para casa e temos que ter maturidade para trabalhar a equipe e agora virar a chave para Copa do Brasil - completou.

A ausência do paraguaio Matías Galarza também foi contestada. Aos olhos do treinador, Rômulo está em bom momento e merece a chance.

- Perdemos o Marquinhos Gabriel por lesão (nas quatro partidas anteriores) e houve a troca do Rômulo pelo Matias. O Rômulo para mim fez uma grande partida novamente. Precisávamos ter uma característica nova. No final, precisávamos mais da transição e coloquei o Matias, que entrou bem. Ele não vinha em uma sequência boa, precisava de uma repaginada, mas entrou bem. Ganhamos opções. Tivemos a estreia do Michel, que fez uma ótima partida. Fiquei muito feliz pelo que a equipe produziu no segundo tempo - explicou.

O Gigante da Colina volta a campo na próxima quarta, às 16h30, em São Januário. O adversário será o Boavista pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil. Pela Série B, o time visita o Brasil de Pelotas, no Estádio Bento Freitas, às 19h, no sábado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos