Pratto pode custar mais R$ 15 milhões ao São Paulo até 2020

Argentino já custou R$ 20 milhões; pelo Tricolor, são oito jogos e cinco gols (Rubens Chiri/São Paulo)

A contratação de Lucas Pratto pode custar até R$ 35 milhões ao São Paulo. Em fevereiro, o Tricolor já gastou R$ 20 milhões para adquirir 50% dos direitos econômicos do argentino. Os outros R$ 15 milhões, que garantiriam mais 40%, terão de ser pagos se o atacante alcançar uma série de metas estabelecidas no contrato entre Tricolor e Atlético-MG.

O acordo funciona da seguinte maneira: sempre em julho, a partir do ano que vem, o São Paulo se compromete a pagar R$ 5 milhões anuais ao Galo caso Pratto cumpra algum dos seguintes objetivos: jogos pelo Tricolor, jogos pela seleção argentina e gols por temporada. Os dois clubes não revelam a quantidade de partidas ou gols.

Se Pratto não alcançar as metas, o São Paulo pode escolher se compra ou não fatias maiores dos direitos do atacante. Todas as cláusulas deixam de ter validado caso o jogador seja negociado com qualquer clube do exterior.

Vale lembrar que a troca no comando técnico da seleção argentina pode ajudar o Tricolor a economizar R$ 5 milhões. Edgardo Bauza, responsável por convocar Pratto em todas as últimas convocações, caiu na última segunda-feira e deve ser substituído por Jorge Sampaoli.

O reforço mais caro do São Paulo na temporada já disputou oito partidas pelo novo clube e marcou cinco gols. Pelo Atlético-MG, onde ficou de 2014 a 2017, ele atuou 104 vezes e marcou 41 gols.

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui: