Praticamente rebaixado, Vasco coleciona recordes negativos

André Schmidt
·1 minuto de leitura


Matematicamente ainda não é possível confirmar o rebaixamento do Vasco para a Série B do Campeonato Brasileiro. A matemática, no entanto, está muito distante de obter um resultado favorável ao Cruz-Maltino. Para permanecer na elite, a equipe de Vanderlei Luxemburgo precisa vencer o Goiás na última rodada, torcer para uma derrota do Fortaleza e ainda tirar uma diferença de 12 gols de saldo para os cearenses. E os números do time ainda pioram o cenário.

Com apenas 50 gols marcados em 60 jogos, o Vasco é o time da Série A que menos estufou as redes na temporada. Além disso, a média, de 0,83 gols por atuação, é a pior da história do futebol do clube, que deu seus primeiros chutes em 1916. A menor marca até então havia acontecido em 1971, ano de estreia de Roberto Dinamite como profissional: 0,89 g/j.

Outro dado negativo é na campanha geral do Brasileiro. Caso não vença o Goiás, nessa quinta-feira, em São Januário, os vascaínos terminarão o campeonato com a sua menor pontuação desde que a competição passou a ser disputada no formato de pontos corridos com 20 clubes, em 2006. O recorde negativo, até então, é da queda de 2008, quando conquistou somente 40 pontos. Atualmente, o time tem 38.