Praia Clube conta com embalo de dominicana de dois metros por troco no Minas na final da Superliga

·5 min de leitura


A dominicana Brayelin Martínez está nas alturas. Tanto pelo desempenho arrasador na Superliga feminina de vôlei quanto pelos 2,01m de estatura, que a colocam na condição de jogadora mais alta do torneio e uma das mais destacadas no quesito no cenário mundial.

Mas esse é só um dos fatores que evidenciam a oposta do Dentil/Praia Clube na decisão "caseira" contra o Itambé/Minas. O primeiro jogo da série melhor de três acontece nesta sexta-feira, às 21h (de Brasília), no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília. As outras partidas estão marcadas para os dias 29 de abril e 3 de maio, no mesmo local.

O Praia Clube, de Uberlândia, luta pelo seu segundo título de Superliga (o primeiro veio na temporada 201/2018 contra o Sesc RJ) e para dar o troco no rival, que o derrotou nas últimas duas decisões, em 2020/2021 e 2018/2019, além de ter na galeria o troféu de 2001/2002. A Superliga 2019/2020 não foi encerrada devido à pandemia.

A atacante de 25 anos é a sexta maior pontuadora da competição, com 321 pontos, e a marca só não é maior porque ela precisou se afastar por algumas rodadas para tratar uma lesão no ombro direito. Das jogadoras que estão na final, ninguém pontuou mais do que Martínez.

A ligação da atleta com o esporte vem de família. Sua irmã, Jineiry, joga como central e é outra atração do time de Uberlândia na decisão. O irmão, Brayan, foi jogador de beisebol e hoje defende a seleção de basquete de seu país.

Eles são filhos de Agripina Martinez, gerente das seleções de base do vôlei da República Dominicana e incentivadora da carreira de Brayelin. Outro nome importante da família é o tio da oposta, Soterio Ramírez, que jogou na NBA pelo Atlanta Hawks, foi capitão da seleção de basquete e chegou ao cargo de vice-ministro de esportes na República Dominicana.

- Desde novinha eu sempre gostei muito de vôlei e qualquer outro esporte, pois a minha família sempre praticou esporte. Meu tio e meu primo foram da seleção nacional de basquete da República Dominicana e meu irmão Brayan Martínez joga basquete, e está na seleção. Mas a principal responsável foi minha mãe Agripina Martínez, que me guiou no caminho do vôlei e até agora continua me guiando a mim e meus irmãos - contou a dominicana ao LANCE!.

Nos playoffs, Martínez fez um bom primeiro jogo na semifinal, na derrota para o Sesc RJ Flamengo por 3 a 0, com 18 pontos. Não repetiu o embalo no segundo confronto, em que acabou substituída por Tainara, e o Praia Clube venceu por 3 a 2. Mas sobrou na classificação para a final, ao marcar 21 pontos no jogo 3, vencido pelo Praia por 3 a 1. Nas quartas, se destacou nas duas partidas contra o Pinheiros.

A atacante chegou ao time mineiro na temporada 2019/2020, aos 23 anos, para jogar como ponteira passadora. Em busca de títulos e da oportunidade de se testar entre algumas das melhores do mundo no momento em que a República Dominicana se classificava para os Jogos de Tóquio, foi tratada com cuidado especial pelo técnico Paulo Coco, assistente de José Roberto Guimarães na Seleção Brasileira.

Brayelin Martínez
Brayelin Martínez

Martínez é arma do Praia Clube (Foto: Nadine Oliver/Inovafoto/CBV)

- As dominicanas são muito jovens e estão passando por uma experiência de pressão grande aqui no Brasil. Elas estão crescendo com isso. Em alguns momentos, o desempenho oscila, mas é normal. A força da nossa equipe está prevalecendo e espero que se mantenha assim na final - disse Paulo Coco.

A atleta ajudou a República Dominicana, comandada por outro brasileiro, Marcos Kwiek, a se qualificar aos Jogos de Tóquio com 67 pontos em apenas três jogos do Pré-Olímpico da Norceca, disputado entre seleções das Américas do Norte, Central e do Caribe. O desempenho ofensivo era inquestionável, mas ainda havia muito a se trabalhar na recepção, na defesa e no domínio de bola.

Depois da Superliga encerrada precocemente sem campeão, devido à pandemia, Martínez mudou para a função de oposta, em que a maior responsabilidade é colocar a bola no chão. Ficou com o vice-campeonato em 2020/2021, novamente com destaque, após o Praia perder para o mesmo Minas. Agora, quer dar o troco e celebrar seu primeiro título da competição.

- Estou muito feliz de estar em mais uma final com esse time. Eu vou fazer o que eu sei fazer melhor que é ajudar o time e jogar em conjunto - disse a atleta, que é agenciada pela Pro Sports e já tem contrato renovado com o Praia Clube para a próxima temporada, assim como Jineiry.

- O vôlei brasileiro tem sido muito importante para o meu desenvolvimento, tanto profissional como pessoal. Consegui melhorar muito meu volume de jogo em todos os aspectos. As minhas companheiras de equipe me ajudaram a descobrir o quanto é importante é jogar como uma equipe - afirmou Brayelin, que tem como inspiração a ponteira coreana Kim Yeon-koung.

- Admiro muito a Kim. É uma jogadora completa, muito humilde e transmite felicidade na quadra.

Atrações brasileiras e 'gringas' na decisão

O Minas precisará ter atenção especial às irmãs Martínez, mas não só. O estrelado elenco mineiro conta ainda com a central Carol, vice-campeã olímpica em Tóquio e maior bloqueadora da Superliga, a ponteira Anne Buijs, da seleção holandesa, e nomes de expressão no cenário brasileiro, como a levantadora Claudinha, a ponteira Kasiely e a líbero Suelen.

No clube de Belo Horizonte, comandado pelo italiano Nicola Negro, uma novata tentará "rivalizar" com Martínez. Trata-se de Kisy, oposta que disputa sua primeira decisão de Superliga, aos 22 anos. Ela assumiu a titularidade devido à lesão da americana Danielle Cuttino e brilhou na semifinal, contra o Sesi Vôlei Bauru.

A novata terá ao seu lado um grupo estrelado, com a levantadora Macris, vice-campeã olímpica em Tóquio, as centrais Thaisa (ouro em Pequim-2008 e Londres-2012) e Carol Gattaz (prata em Tóquio), as ponteiras Pri Daroit e Neriman Ozsoy, ex-integrante da seleção da Turquia, e a líbero Leia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos