Próximo adversário do Vasco, Brusque preza pela posse de bola e comete poucas faltas

Contra o Vasco, o Brusque vai tentar se aproximar do G4 da Série B do Brasileiro (Lucas Gabriel Cardoso/Brusque)


O Vasco entra em campo nesta quinta-feira para defender a manutenção da equipe no G4 da Série B do Campeonato Brasileiro. Talvez até para se aproximar do topo da competição. Mas terá pela frente um Brusque que tenta se desgarrar do bloco intermediário e se aproximar do grupo de cima. E tem um jeito bem peculiar de jogar.

A equipe hoje comandada por Luan Carlos, mas que até a rodada retrasada tinha Waguinho Dias como treinador, manteve características já antes vistas. O atual comandante prometeu atenção às características que o Cruz-Maltino vai apresentar, mas as virtudes e problemas da equipe catarinense também são nítidas.

O Brusque é um dos times que mais troca passes na Série B: são quase 334 por jogo, em média. O Vasco, como comparação, troca 245 por partida. Consequentemente, a equipe está perto na média de posse de bola. 53,87% do tempo dos jogos.

Apesar de zelar pela posse da bola, o visitante desta quinta-feira, em São Januário, é um dos times com pior pontaria na Série B. São 78 finalizações erradas, média de 9,75 por partida.

-> Confira a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro

O Vasco pode não ter muitas oportunidades em bolas paradas uma vez que o Brusque é uma das equipes que menos comete falta no torneio. Em média, 12,5 a cada jogo. Na marcação, o time não chega a se destacar positivamente no desarmes, mas também não é das piores no fundamento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos