Príncipe William diz que criação de liga europeia dissidente prejudicaria o futebol

·1 minuto de leitura
Príncipe britânico William durante visita a escola em Londres

LONDRES (Reuters) - O príncipe britânico William, presidente da Associação Inglesa de Futebol, criticou nesta segunda-feira a criação do torneio europeu dissidente Super Liga, proposta por 12 clubes europeus, dizendo que compartilha as preocupações dos torcedores com a ideia.

"Agora, mais do que nunca, precisamos proteger toda a comunidade do futebol – do nível mais alto até as categorias de base – e os valores de competitividade e justiça em seu cerne", escreveu o neto da rainha Elizabeth no Twitter.

"Compartilho as preocupações dos torcedores com a Super Liga proposta e com o dano que ela cria o risco de causar no esporte que amamos", acrescentou o tuíte assinado "W", o que significa que veio do próprio príncipe.

(Por Michael Holden)