PQPAULINHO: com exibição de gala, jogador se torna maior volante artilheiro da história da Seleção

Mas o Paulinho fracassou na Inglaterra e agora joga na China como pode ser convocado para a Seleção? Essa discussão foi assunto nas mesas de bares, nas mesas redondas e em todos os lugares em que se respira futebol.

VEJA TAMBÉM:
Fla: força nos lados | Márcio Araújo ressurge | Martinho: a falta de grife

Nos primeiros jogos em que esteve em campo após retornar para a Verde-Amarela, o volante foi meio tímido, é verdade. Mas aos poucos foi se readaptando e confirmando a tese de que treinador tem sim seus homens de confiança e serão eles que o salvarão quando ele mais precisar.

renato augusto tite paulinho marquinhos seleção brasileira brasil brazil


(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

Paulinho terminou 2016 mostrando para todos que, mesmo atuando na China, está em alto nível e tem condições de defender as cores da Seleção Brasileira. Contra a Argentina fez um jogo quase perfeito, correu, marcou, deu opções de passe, chegou ao ataque com perigo e balançou as redes fechando o "caixão" dos hermanos.

Nesta quinta-feira, contra o Uruguai, fez sem dúvida a sua melhor partida entre os 38 jogos que esteve em campo pela Seleção. Quando o Uruguai abriu o placar, e o Brasil encontrava certa dificuldade para furar a marcação, o volante carregou a bola, olhou para o goleiro, limpou o adversário e mandou um verdadeiro balaço de fora da área para empatar a partida.

Paulinho Brasil Uruguai Eliminatorias 2018 23032017


(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

No segundo tempo, chegou como elemento surpresa e aproveitou o rebote de Martín Silva para virar o jogo. Não havia um setor do campo em que Paulinho não tivesse pisado, ele foi a principal peça de Tite se movimentando e dando opções aos companheiros. No final, ainda fechou o placar com um gol de peito.

Uma noite memorável para Paulinho que além de fazer, pela primeira vez na carreira, três gols em uma mesma partida, chegou aos 9 tentos em 38 jogos pelo Brasil e se tornou o maior volante artilheiro da história da Seleção superando nomes como Falcão, Dunga e Emerso com seis gols cada.

Outro fato curioso é que dos pés do volante saiu a vitória do Corinthians sobre o Vasco na Copa Libertadores de 2012, nas quartas de final, jogo tido como ponto chave do time corintiano na briga pelo título da competição intercontinetnal e consequentemente a classificação para o mundial de clubes.

Nesta quinta-feira, também saiu dos pés de Paulinho a vitória que coloca o Brasil bem próximo de carimbar matematicamente uma vaga na Copa do Mundo da Rússia em 2018.