Pouco mais de 2 meses após morte, Kobe Bryant entra no Hall da Fama

Folhapress
*ARQUIVO* NOVA YORK, EUA, 04.03.2020 - Mural em homenagem ao ex-jogador de basquete Kobe Bryant e sua filha, na cidade de Nova York, feito pelo artista Mark Paul Deren. (Foto: William Volcov/Brazil Photo Press/Folhapress)
*ARQUIVO* NOVA YORK, EUA, 04.03.2020 - Mural em homenagem ao ex-jogador de basquete Kobe Bryant e sua filha, na cidade de Nova York, feito pelo artista Mark Paul Deren. (Foto: William Volcov/Brazil Photo Press/Folhapress)

Kobe Bryant, morto em 26 de janeiro deste ano em uma queda de helicóptero aos 41 anos, foi indicado postumamente ao Hall da Fama do basquete.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Siga o Yahoo Esportes no Google News

O anúncio aconteceu neste sábado (4). Vanessa Bryant, viúva de Kobe, disse ser este o auge da carreira dele na NBA, a liga profissional de basquete americana.

"Claro que queríamos que ele estivesse aqui para comemorar. Mas estamos extremamente orgulhosas por ele", afirmou.

Cinco vezes campeão da liga com o Los Angeles Lakers (2000, 2001, 2002, 2009 e 2010), Bryant foi eleito duas vezes o melhor da temporada (2009 e 2010) e é o segundo no ranking do maior número de pontos anotados em uma partida (81). Com a seleção dos Estados Unidos, foi medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 2008 e 2012.

Além de Kobe, outras oito pessoas morreram na queda do helicóptero em Calabasas, na Califórnia. Uma delas foi Gianna, 13, filha do jogador.

Entre os outros oito indicados ao Hall da Fama o estão o pivô Tim Duncan, cinco vezes campeão da NBA (1999, 2003, 2005, 2007 e 2014) e o ala/pivô Kevin Garnett, vencedor da liga em 2008 com o Boston Celtics.

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também