Possível chegada de Haaland afasta Gabriel Jesus do City e Seleção

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Gabriel Jesus está ameaçado no Manchester City. Foto: Catherine Ivill/Getty Images
Gabriel Jesus está ameaçado no Manchester City. Foto: Catherine Ivill/Getty Images

Gabriel Jesus definitivamente não vive seu melhor momento no Manchester City - é justamente o oposto. O atacante brasileiro ainda sofre para se encaixar na equipe de Pep Guardiola, que sequer conta com um camisa 9, e certamente vive seu pior momento desde sua chegada à Inglaterra, em 2017. Seu desempenho não apenas o fez ser esquecido por Tite na última convocação da seleção brasileira como também fez o clube seguir no mercado à procura de um homem-gol, que está perto de acontecer com a iminente chegada de Erling Haaland.

A temporada de 2021/22 era cercada de expectativas sobre Gabriel Jesus. Afinal, pela primeira vez o ex-Palmeiras não teria a sombra de Sergio Agüero, uma das maiores lendas do Manchester City e que em maio havia acertado sua transferência para o Barcelona. Era a grande chance do brasileiro se firmar como o principal atacante de Pep Guardiola. Não aconteceu.

Leia também:

Em 33 jogos, Gabriel Jesus começou 12 no banco de reservas e em nove deles acabou substituído, ou seja, em apenas 12 esteve os 90 minutos em campo. Apesar das 10 assistências distribuídas até aqui, o número de gols, além das fracas atuações, é o que colabora para a tese de que essa é sua pior temporada: foram apenas sete. Nem em sua chegada aos Citizens, já no fim de 2017, onde atuou por apenas 11 jogos, o brasileiro teve números menores - balançou as redes o mesmo número de vezes.

Jesus possui uma média de um gol a cada 283 minutos nesta temporada - também a sua pior marca desde sua chegada no clube inglês. Em 2020/21, sua média era de 203 minutos, uma diferença considerável.

Apesar de não ser considerado um legítimo camisa 9, já que sabe muito bem fazer o papel do atacante pelas beiradas, Gabriel é o jogador do elenco que mais se assemelha a um centroavante, como Agüero, mas nem isso o fez ganhar vaga com Guardiola, que adaptou a sua equipe sem um homem de referência, preferindo seguir com Raheem Sterling, Riyah Mahrez, Bernardo Silva ou até Phil Foden em muitas das vezes.

Apesar de sempre ser elogiado por Guardiola, Gabriel Jesus é frequentemente especulado na Juventus, que poderia pagar até 65 milhões de libras (cerca de R$ 400 milhões) pelo brasileiro - segundo a imprensa inglesa. Ainda segundo os veículos de comunicação, a saída do ex-Palmeiras serviria para abrir espaço para ninguém menos que Haaland, do Borussia Dortmund, que estaria com um acordo praticamente encaminhado com os Citizens para a próxima temporada. Além do norueguês, o clube já acertou a contratação de Julián Álvarez, o 'Rei da América' de 2021, que brilhou pelo River Plate e irá se juntar ao elenco após a Copa do Mundo do Catar.

ESQUECIDO POR TITE

Figurinha carimbada nas convocações de Tite, Gabriel Jesus ficou de fora de uma convocação da seleção por opção do treinador pela primeira vez após três anos e meio - não foi chamado para a rodada final das Eliminatórias da Copa, em março. Antes disso, a última havia sido em agosto de 2018, depois da Copa do Mundo da Rússia, nos amistosos contra Estados Unidos e El Salvador.

Presente em 22 das 28 listas de Tite, Gabriel, apesar de ser vice-artilheiro da amarelinha com o treinador, só atrás de Neymar, não balança as redes pela seleção nacional desde o final da Copa América de 2019, ou seja, 19 partidas em branco.

(De Londres)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos