Portuguesa FA vence Curitiba Silverhawks e conquista a Liga BFA feminina

Foto (Lorielson Gomes) - Portuguesa FA unfiicou os títulos nacionais da Liga BFA e do Campeonato Brasileiro promovido pela CBFA


Em uma grande exibição - tanto defensiva quanto ofensiva, a Portuguesa FA venceu o Curitiba Silverhawks por 32 a 6, na tarde deste sábado (12/11), no Croco Stadium, na capital paranaense, e conquistou o seu primeiro título da Liga Brasileira de Futebol Americano (Liga BFA). Além disso, o time paulista unificou os títulos nacionais de futebol americano, uma vez que, em julho passado, levantou o título do Campeonato Brasileiro promovido pela CBFA.

A partida teve grande atuação da wide receiver Lara Nesralla – que anotou três touchdowns, da running back Andressa Hotsumi – responsável pelo TD que abriu a contagem – e excelente partida da quarterback Sol, que comandou o time paulista com maestria. Vale destacar que a defesa do Curitiba Silverhawks estava invicta na competição, mas foi vazada justamente na final da competição.

Este foi o segundo duelo dos dois times na Liga BFA. Na primeira fase, as duas equipes se enfrentaram também na capital paranaense e, em um jogo bastante disputado, o Curitiba Silverhawks bateu as paulistas por 7 a 0.

O kickoff foi dado pela equipe do Curitiba Silverhawks e a Portuguesa FA começou avassaladora. O time conseguiu excelentes avanços com a quarterback Sol utilizando bastante a running back Andressa Hotsumi. E, a jogadora que é uma das principais armas ofensivas das paulistas, inaugurou o placar com um touchdown. O chute foi bom e a Portuguesa iniciou a partida com 7 a 0. Na campanha ofensiva do Curitiba Silverhawks, a equipe paranaense até estava conseguindo avanço, mas um erro no snap obrigou a devolução da bola para o time paulista.

No segundo ataque, a Portuguesa não conseguiu avançar e teve que fazer o punt. Mas a defesa da Lusa começou o jogo muito bem e não deixou o ataque do Curitiba Silverhawks conquistar jardas. No punt, a wide receiver Lara Nesralla, da Portuguesa, fez uma excelente corrida e cruzou o campo todo para fazer mais um TD para as paulistas. O extra point foi convertido e o placar marcava 14 a 0 com pouco mais de um minuto para o fim do primeiro quarto. Com uma defesa sufocante e com erros nos snaps do Curitiba Silverhawks, a Lusa conseguiu pressionar bastante o ataque das curitibanas e conseguiu recuperar a bola em excelente posição no campo.

Mas a defesa do Curitiba Silverhawks conseguiu uma boa atuação no drive e, apesar da ótima posição do ataque da Lusa, as curitibanas conseguiram impedir a pontuação das adversárias. No ataque, os Silverhawks estavam em posição ruim, mas a quarterback Suzane fez uma corrida lateral, conseguiu quebrar tackles e percorreu 55 jardas no campo. A QB corria para o touchdown, mas, em um esforço impressionante, a defensora Lari conseguiu impedir a pontuação. Contudo, outro erro no snap prejudicou o ataque paranaense, e o Curitiba Silverhawks teve que devolver a bola.

Com a bola novamente em sua posse, a quarterback Sol, da Portuguesa, acionou Lara Nesralla, que conseguiu a recepção e correu todo o campo para fazer o seu segundo touchdown na partida. O extra point teve uma penalidade por formação irregular do ataque e não teve pontuação. Na nova campanha do Curitiba SIlverhawks, a quarterback Suzane foi interceptada. No entanto, a campanha ofensiva da Lusa não conseguiu avançar.

Apesar de começar com uma excelente posição no campo ofensivo, o Curitiba SIlverhawks teve mais uma campanha sem sucesso. A defesa da Lusa conseguiu mais uma interceptação, desta vez com Nicole. As duas equipes foram para o intervalo com o placar marcando 20 a 0 para a Portuguesa FA.

No retorno para o segundo tempo, o Curitiba Silverhawks trocou a quarterback Suzane pela Marina Santiago. Mas a mudança não conseguiu mudar o panorama da partida. Com uma intercepção no final do terceiro quarto, a Lusa quase fez uma pick six, mas Jamile Palú conseguiu impedir a pontuação. Na sequência, Lara Nesralla recebeu o passe da QB Sol e fez o seu terceiro TD na partida. Neste momento, o placar marcava 26 a 0 para a equipe paulista.

No quarto decisivo, A Portuguesa FA conseguiu recuperar a bola em um fumble e conseguiu uma corrida até a redzone. Porém, a defesa do Curitiba Silverhawks conseguiu uma interceptação em um passe da QB Sol e recuperou a posse de bola. Mas, o ataque não conseguiu avançar e teve que fazer mais um punt. Na vez da Lusa, o time teve a chance de ampliar a vantagem com um field goal. Contudo, a tentativa não teve sucesso. Na campanha ofensiva paranaense, a QB Marina Santiago sofreu uma interceptação com pouco mais de três minutos para o final da partida. Mas, os Silverhakws conseguiram uma pick six com a defensora Camila Maier e tirou o zero do placar, com menos de sessenta segundos no relógio. No final, ainda deu tempo da running back Jéssica Sisquim, da Portuguesa FA, anotar o seu TD e dar números finais ao placar.