Portugal faz jogo preparatório contra Nigéria em meio à tormenta de Cristiano Ronaldo

Portugal faz o seu único jogo de preparação para a Copa do Mundo do Catar-2022 nesta quinta-feira, em Lisboa, contra a Nigéria, mergulhado na polêmica provocada por Cristiano Ronaldo, que aproveitou a pausa internacional para acertar contas com seu clube, o Manchester United.

A seleção portuguesa vai enfrentar a equipe africana, não classificada para o Mundial e comandada pelo português José Peseiro, às vésperas da viagem ao Catar e uma semana antes da estreia contra Gana.

No grupo H, o campeão europeu de 2016 enfrentará depois o Uruguai e a Coreia do Sul.

Mas o tema da semana na "cidade do futebol", construída pela Federação Portuguesa na zona oeste de Lisboa, gira em torno de apenas um dos 26 jogadores convocados por Fernando Santos.

Trata-se, é claro, de Cristiano Ronaldo e da sua entrevista explosiva, na qual afirmou ter-se sentido "traído" pelos dirigentes do United e pelo treinador Erik ten Hag, acusando-os de quererem retirá-lo do clube inglês.

Aos 37 anos, o cinco vezes vencedor da Bola de Ouro vive uma temporada difícil e parece determinado a deixar o United, onde o técnico holandês lhe dá poucos minutos em campo.

Como consequência, seu desempenho e estatísticas ficam bem abaixo do esperado: 3 gols em 16 jogos desde o início da temporada com o clube do norte da Inglaterra.

Pela seleção portuguesa, seus últimos gols remontam a julho passado, com a dobradinha na vitória sobre a Suíça na Liga das Nações (4-0). Depois, foram três jogos sem gols, uma decepção para quem detém o recorde de artilheiros por seleções (117 gols em 191 jogos).

- 'Grupo unido?'

Cristiano e seus companheiros perderam a partida decisiva em casa contra a Espanha de Luis Enrique (1-0).

Antes desse fracasso, os portugueses haviam perdido a vaga direta para a Sérvia nas eliminatórias da Copa do Mundo e tiveram que passar pelos playoffs para garantir a vaga no Catar, vencendo a Turquia e depois a Macedônia do Norte.

Diante desdes resultados, a instabilidade causada pela situação de Cristiano só aumenta as dúvidas sobre a capacidade de Portugal de fazer um bom torneio.

"Estamos todos acostumados a administrar muita pressão, acho que isso não significa mais para ninguém", tentou tranquilizar o meia-atacante João Mário em entrevista coletiva na terça-feira.

"Foco total e absoluto nos trabalhos da Selecção Nacional. Grupo unido, rumo a um só objectivo: realizar o sonho de todos os portugueses!", prometeu Cristiano nas redes sociais.

Mas, com base nas imagens da concentração da seleção, a imprensa começou a especular sobre as relações supostamente tensas entre o astro da Ilha da Madeira e Bruno Fernandes, seu companheiro de equipe no United.

Outro vídeo sugeriu que o capitão de Portugal teve problemas para reconciliar João Cancelo e João Félix após um choque entre os dois.

O amistoso contra a Nigéria será uma ocasião para testar a credibilidade dessas duas versões.

tsc/gr/psr/aam